fbpx
29 C
Porto Velho
sábado, 04 julho 2020, 15:37
Site de apostas
Site de apostas

Bancários esperam proposta da Fenaban para dia 25 e reuniões continuam

reu 2015Bancários de todo o país esperam, para a sexta-feira, 25/9, uma boa e justa proposta a ser apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) à pauta de reivindicações da Campanha Nacional Unificada 2015 depois de quatro mesas (e uma extra) de negociação com os temas ‘Emprego’ (19/8), ‘Saúde do trabalhador, condições de trabalho e segurança bancária” (2 e 3/9), ‘Igualdade de Oportunidades (9/9), ‘Causas de adoecimentos’ (15/9 – Mesa extra) e ‘Remuneração’ (16/9).

Os bancos prometeram, ainda na semana passada, que somente no dia 25 é que iriam apresentar uma proposta global ao Comando Nacional dos Bancários, e o presidente do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO), José Pinheiro, viaja nesta quarta-feira, 23, para participar da reunião onde a proposta patronal será anunciada.

Enquanto isso os diretores Euryale Brasil (Secretaria Geral), Clemilson Farias (Imprensa) e Cleiton dos Santos (Formação Política e Sindical) dão continuidade às visitas às agências bancárias da Regional Ji-Paraná, comandada pelo diretor Irineu Almeida, e que compreende ainda os municípios de Ouro Preto, Jaru, Urupá, Presidente Médici e Mirante da Serra.

As reuniões servem para que os dirigentes sindicais falem sobre a Campanha Nacional dos Bancários 2015, sobre o andamento das negociações do Comando Nacional dos Bancários com a Fenaban, e também para detalhar cada uma das reivindicações que formam a pauta geral deste ano, além de mobilizar os trabalhadores para participarem ativamente da campanha.

Em Porto Velho os demais dirigentes sindicais continuam a fazer as visitas e reuniões com os bancários da capital.

“Torcemos para que nesta rodada de negociação os bancos apresentem uma proposta justa aos bancários de todo o país, e que atenda não apenas as questões econômicas da categoria, mas também as reivindicações em outros pontos que atingem diretamente a rotina do trabalhador, como emprego, saúde, segurança e igualdade de oportunidades. Somente os cinco maiores bancos apresentaram lucro líquido de R$ 36,1 bilhões no primeiro semestre, um aumento de 27,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Eles têm a maior rentabilidade do sistema financeiro mundial e podem perfeitamente atender as reivindicações dos bancários”, avalia José Pinheiro.

A categoria reivindica índice de 16% (reposição da inflação mais aumento real de 5,7%) para reajuste dos salários. Também o piso com base no salário mínimo do Dieese e a PLR de três salários mais R$ 7.246,82 de parcela fixa adicional.

A pauta foi entregue no dia 11 de agosto e já houve quatro rodadas (e uma extra, sobre ‘Causas de adoecimentos’) de negociação. Autor:  Rondineli Gonzalez /SEEB-RO

Últimas notícias: