Artigo – Transforme COCO VELADO em DINHEIRO

O Brasil ocupa o 4º lugar do ranking mundial na produção de coco, perdendo apenas para Indonésia, Filipinas e Índia, segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). Somos também um dos principais produtores de alimentos do planeta e desperdiçamos anualmente R$12 bilhões em alimentos que poderiam alimentar 30 milhões de pessoas carentes.

O mito de que coco velado é coco estragado sustenta o seu desperdício. Mas “COCO VELADO NÃO É COCO ESTRAGADO”, é simplesmente o coco seco num estagio mais avançado de maturação, portanto ele já não tem mais água, já soltou da casta, é mais doce, macio e de excelente qualidade. Coco contém cálcio, magnésio, fósforo, ferro, sódio, selênio, iodo, zinco, flúor, manganês e entre outros elementos, portanto é ótimo para a saúde.

O coco ralado vendido nos supermercados em países como a Suíça é mais doce, mais grosso (como se fosse realmente ralado), não é da mesma cor do nosso (branco total), é um branco gelo e é mais macio, portanto tem  todas as características do nosso coco velado ralado e parece ser de mais qualidade que os desidratados que normalmente encontramos nos supermercados do Brasil. O que nos leva a questionar: Será que outros países produtores de coco estão exportando coco velado pra lá enquanto nós o desperdiçamos?

Não sabemos, mas é certo que precisamos destruir esse mito de que coco velado não presta e diminuir o desperdício. O que fazemos com o coco seco que ainda tem água, podemos fazer também com o coco velado, só não podemos usar o tradicional rapa-coco para extrai-lo porque o coco velado já soltou da quenga, mas podemos usar um ralador, liquidificador ou qualquer outra fermenta para deixa-lo na forma que desejamos.

É possível que o momento de crise econômica do país favoreça o comercio alimentício, afinal de contas podemos passar sem uma roupa nova ou sem um cineminha, mas não sem alimento. Então sugiro que prove o coco velado puro, teste-o em suas receitas, nas mais diversas formas e nos mais deliciosas pratos. Poderá usa-lo nas receitas de coquinho caramelado, pães, cocadas, sorvetes, tortas, bolos, doces, em forma de leite e óleo de coco, entre outas. Reconheça a riqueza desse coco e dê a ele o seu devido valor. Também podemos evitar o desperdício transformando o coco velado em dinheiro com a produção e venda de alimentos derivados dele. O comercio alimentício, a economia e o seu bolso poderão ser beneficiados, além de favorecer a saúde e agradar o paladar. Pense nisso!!!!!

Por Rosita Fonteles – Rosita_fonteles@hotmail.com