fbpx
31 C
Porto Velho
sábado, 30 maio 2020, 15:21
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Polícia prende quadrilha suspeita de extorsão e sequestro em Porto Velho

Dois homens e duas mulheres, suspeitos de sequestro e extorsão a um casal de vendedores ambulantes, de origem colombiana, foram presos no final da tarde desta sexta-feira (23) na Zona Leste de Porto Velho.

Segundo a Polícia Militar, o suposto bando portava duas armas, calibres 32 e 38, e mantinha as vítimas em cárcere privado, numa residência localizada numa área de invasão conhecida como Ayrton Senna, no bairro Mariana.

Os suspeitos estariam exigindo a quantia de R$ 10 mil pela libertação dos reféns. “Eles (suspeitos) mandaram a gente ligar para nosso fornecedor e pedir o dinheiro, do contrário não seriamos libertos”, denunciou uma das vítimas. O casal, de 25 e 31 anos, teria permanecido mais de quatro horas sob o poder do grupo.

Ao ser preso, um dos suspeitos ainda teria tentado subornar um policial militar, oferecendo a quantia de R$ 1,9 mil à vista e mais R$ 8 mil, parcelados, para que o grupo fosse liberado. O PM informou que a tentativa de corrupção ao servidor público deve ser um agravante no crime cometido pela suposta quadrilha.

Um quinto componente do bando, que estaria de posse da moto de uma das vítimas, não foi localizado no local onde seria o cativeiro. De acordo com a PM, ele escapou ao flagrante mas, sendo preso, será indiciado por favorecimento ao crime.

Os vendedores contaram que estão em Porto Velho há cerca de três anos e que, por preferirem vender na Zona Leste, têm sido vítimas frequentes de assaltos praticados pelo mesmo grupo. “Extorsão mediante sequestro é a primeira vez, mas eles já nos assaltaram outras vezes”, relataram.

O sequestro
O casal colombiano contou que transitava pela Rua União, Bairro São Francisco, quando foi abordado por dois homens e uma mulher, em um carro e uma moto. A ambulante foi obrigada a entrar no carro e seu companheiro de vendas seguiu na moto até o cativeiro. Segundo eles, não houve violência física.

A ação dos suspeitos foi denunciada a um sargento da PM que estava de folga do serviço. Ele repassou a informação aos policiais do 1º Batalhão da PM, que seguiram até o endereço onde seria o cativeiro e constataram que os ambulantes  estavam sendo mantidos reféns. “Os suspeitos se renderam no ato, mas negaram que se tratasse de um sequestro”, disseram os policiais.

Depois de tentar subornar o comandante da operação, os suspeitos foram encaminhados à Central de Flagrantes da Polícia Civil.De acordo com os policiais, uma das suspeitas já foi presa anteriormente, mas não informaram o tipo de crime praticado por ela.

Matéria: G1/RO




Fotos: Rondoniaovivo

Últimas notícias: