Home / Notícias / destaque / Como conter a corrupção, sem acabar com a impunidade?

Como conter a corrupção, sem acabar com a impunidade?

equipamentos podresOpinião de Primeira, Por Sérgio Pires – Quem assistiu, não conteve sua ira, pela audácia dos corruptos, que estão se adonando deste país. O Fantástico, da Globo, mostrou como são burlados os pregões eletrônicos, nas concorrências de compra de materiais e obras públicas. Empresários acertando previamente o resultado das concorrências, via acertos criminosos;  o Ministério da Educação (é gente lá de dentro, cúmplice, obviamente), solicitando materiais com preços superfaturados, enfim, uma sacanagem generalizada,com essa gente toda rindo da cara do contribuinte. A matéria mostrou alguns absurdos que, em países sérios, colocariam essa gentalha corrupta e safada na cadeia por décadas. Aqui, é claro, um ou outro será condenado, todos a penas superficiais e ficará por isso mesmo, porque assim como a violência e a criminalidade se alimentam da moleza das leis, é a mesma impunidade que incentiva esses canalhas e continuarem vampirizando os cofres públicos. Exemplo: uma balança, que custa 30 reais no mercado, comprada pelo MEC num pregão entre canalhas, a um custo 9 mil por cento superior ao real…

Tem mais: equipamentos com senha em mandarim, superfaturados, que não têm como ser utilizados. Como traduzir o dialeto chinês? E um carrinho de mão, de horrorosa qualidade, que custou dez vezes o seu valor de mercado?  E os refrigeradores de 1.400 reais nas lojas e que no pregão foram adquiridos por  vergonhosos 6.500 reais? O que fazer com essa gente, que deveria proteger a população e que se serve das suas funções para enriquecer ilicitamente? Infelizmente as leis são feitas no Congresso e é ali que, salvas as exceções de sempre, poucos querem  ver a corrupção combatida. Por isso continuamos  assistindo, todos os dias, esse festival de bandalheiras, de vergonhosos atos que corroem nosso país, aos poucos. Lamentável!

 

VITÓRIA ESPERADA

A vitória fácil  de Andrey Cavalcante para mais um mandato à frente da OAB já era esperada por quem vive no meio. Mesmo com dois nomes respeitados a confrontá-lo (Ernande Segismundo e Juacy Loura Junior), Andrey vem de um administração vencedora e, mais que tudo, sempre teve o apoio dos advogados mais jovens, como ele. O que espera agora é que o período eleitoral passe, as tensões comuns a essas disputas esmoreçam e, a partir de agora, toda a categoria passe a trabalhar unida. Não será fácil, porque sempre sobram dores da batalha. Mas, Andrey é competente e tem jogo de cintura para superar tudo isso. Vai continuar o bom trabalho que realizou.

 

SERÁ QUE ELE VEM?

O presidente da Bolívia, Evo Morales, poderá vir  à Rondônia em breve, caso aceite convite feito pela deputada federal Marinha Raupp. No encontro de parlamentares e autoridades rondonienses com representantes dos nossos vizinhos, Marinha falou longamente com Evo sobre  BR 429, que nos ligará ao país vizinho e onde faltam, segundo ela, apenas 15 quilômetros para conclusão de todo o asfaltamento e ainda 15 pontes de concreto em fase de conclusão. O Presidente boliviano ficou interessado no assunto, mas ainda não confirmou se aceitará o convite. Se vier, em breve o assunto será tratado pelo Itamaraty.

 

COMBATE AO CÂNCER

Sempre bom lembrar: será neste domingo, dia 22, o Leilão Direito de Viver, com toda a renda para o Hospital do Câncer de Porto Velho. O Leilão começará às 11 horas da manhã, na Talismã 21 e prosseguirá durante todo o di. Os organizadores pretendem arrecadar mais de 1 milhão de que reais, destinados à manutenção da unidade local do hospital e para as onras do novo Hospital do Câncer da Amazônia. O empresário Adélio Barofaldi, um dos coordenadores do evento, diz que já foram arrecadados mais de 140 novilhas. Ele  destaca que quem não pode doar uma novilha, pode doar o valor estimado pelo animal que é de 900 reais por cabeça ou qualquer outro valor para ajudar a causa.

 

PARA ONDE VAI?

De que adianta o Ibama aplicar um multa de 1 bilhão de reais à empresa responsável pela tragédia de Mariana? Não seria mais lógica pegar esse dinheiro e dar para a população desesperada, que perdeu tudo? O mesmo acontece aqui em Rondônia, onde fiscais do Ibama aplicam multas milionárias em pequenos proprietários, sabendo que nenhum deles terá condições de pagar um centésimo do valor multado. São essas coisas que ninguém entende. Para onde vai esse dinheiro de multas? Para uma caixa preta? Não seria lógico pegar todos os recursos disponíveis e indenizar quem realmente foi atingido? Ah, essas leis e esses governantes que temos!!!!

 

BACH PRESIDE

Troca de comando no Conselho Regional de Medicina, feita sem grande alarde. O presidente eleito, Rodrigo Almeida deixou o cargo, passando a titularidade para seu vice, o oftalmologista Cleiton Bach. É comum esse rodízio no comando da entidade, embora dessa vez tenha sido feito tão sem anúncio algum, fora da entidade, que nem o Conselho Federal de Medicina (CFM), havia sido informado. Bach vai cumprir um mandato de dois anos, a princípio. Não houve mudanças no restante da diretoria. Ao menos, nenhuma informação sobre isso foi divulgada.

 

PERGUNTINHA

Não seria o caso do Ministério Público intervir para exigir explicações sobre porque os postos de saúde de Rolim de Moura não estão atendendo os doentes?

Leia o Blog:   www.opiniaodeprimeira.com.br