Rondônia - 24 de Maio de 2018
Home / Notícias / Dicas para eliminar os Gases intestinais

Dicas para eliminar os Gases intestinais

Como evitar os gases

É normal todos nós termos gases. Fazem parte do processo de funcionamento do organismo, da digestão da natureza humana. Em geral, não há um risco para a saúde, porém em excesso, osgases podem sinalizar outros problemas no corpo, trazem diversos transtornos para a vida das pessoas, dores fortes, mal-estar e até mesmo problemas na socialização e em relacionamentos interpessoais. O melhor caminho é entender por que temos gases, o que é normal, como evitar e tratar da melhor maneira. Confira e escolha a melhor dica para você.

 

Causas de gases em excesso

Geralmente os gases em quantidade fora do processo normal de digestão são causados porhábitos que temos no dia a dia. Se você bebe muito refrigerante ou líquidos gaseificados, come rápido demais, costuma morder objetos ou mantê-los na boca (tampas de caneta, lápis, palitos), fuma, mastiga muitos chicletes, já pode saber que são alguns dos motivos que levam à flatulência em excesso. A alimentação também tem uma relação direta com este problema. Feijão, brócolis, couve-flor, lentilhas, cebolas, repolho, são legumes que por terem algo grau de fermentação, exigem mais trabalho digestivo e por isso geram e eliminam mais gases. Açúcares e carboidratos em excesso (massas, chocolates, biscoitos) também são uma das causas. Outras causas prováveis:

  • uso de medicamentos que tem efeitos colaterais que provocam gases
  • intolerância à lactose ou glútendicas para eliminar os gases
  • celíacos
  • prisão de ventre (mais de três dias)
  • doenças relacionadas ao aparelho digestivo

 

Sintomas mais comuns

As dores estomacais ou intestinais são as queixas mais comuns entre as pessoas que têm excesso de gases. O indicado é procurar um médico clínico geral ou gastroenterologista, pois junto com os gases podem surgir outros sintomas:

  • dores abdominais constantes e de longa duração
  • dores no peito ou abaixo do peito
  • alteração na freqüencia de evacuação, cor e textura das fezes

 

Gases na gravidez

Não tem muita saída. Durante a gravidez, principalmente na fase final, as mulheres sofrem com muitos gases por conta da contração dos órgãos causada pelo aumento do útero. Para aliviar um pouco este desconforto é recomendável à futura mamãe não ingerir líquidos entre as refeições ao invés de durante as refeições, comer menores quantidades de alimentos mais vezes ao dia, não beber liquidos gasosos, após as refeições deitar-se um pouco sob o lado esquerdo e com o tronco levemente elevado e beber muita água ao longo do dia. Os gases, mesmo provocando dores, não fazem mal aos bebês.

 

Gases nos bebês

Já quando os gases aparecem nos bebês depois que nascem, nos primeiros meses principalmente, uma das dicas mais importantes é que durante a amamentação, o bebê faça a pega correta do mamilo, para evitar a entrada de ar durante a amamentação. O ar que entra quando a criança mama ou chora por muito tempo é responsável pelos gases. Estes saem no arroto pós mamada ou quando a criança está se acalmando no colo da mãe. Não confunda os gases com as cólicas, já que estas tem origem na contração de uma vesícula do bebê, por não ser ainda muito desenvolvida no organismo.

Tratamentos

A mudança na alimentação, beber pelo menos dois litros de água por dia, iniciar a prática de exercícios físicos são os primeiros passos no tratamento da flatulência. Alguns chás também podem ajudar bastante no alívio imediato dos gases como chá de erva-cidreira, carqueja misturados com um pouco de funcho. Para os bebês e grávidas é indicado por ser um tratamento natural.
Existem medicamentos que também são bem conhecidos na hora de eliminar os gases: adimeticona ou simeticona. Mas o uso em excesso e em longo prazo pode trazer danos à saúde. Por isso é sempre importante procurar um profissional da área de saúde.

 

Curiosidades

Estudos mostram que os homens liberam entre 14 e 25 gases por dia e a mulher 7 a 12.

 

Dicas

  • quando procurar um médico, procure levar anotações sobre a sua alimentação em cada refeição ao longos dos últimos 7 dias. Isso ajuda a realizar o diagnóstico.
  • Muitas vezes o segredo está na alimentação. Procure um nutricionista que pode auxiliar a fazer as melhores substituições e resolver o problema de gases em excesso.
  • Ao preparar os chás de ervas não adoçar pois o açúcar e mel podem causar ainda mais gases.

 

Fonte: http://www.saudemedicina.com/dicas-para-eliminar-os-gases-intestinais/