Rondônia - 23 de Maio de 2018
Home / Notícias / Norte / Rondônia / Governo homenageia desbravadores de Rondônia

Governo homenageia desbravadores de Rondônia

Entrega das medalhas foi realizada no Teatro Guaporé, em Porto Velho

A entrega da Medalha do Mérito Marechal Rondon a 29 personalidades que ajudaram a construir o estado de Rondônia, na noite de terça-feira (17), no Palácio Guaporé em Porto Velho, foi marcada por momentos de emoção. Entre os homenageados, cada um com uma trajetória relevante para o desenvolvimento regional, estava, por exemplo, a professora Vaneide da Silva Santos, educadora aposentada, que abriu mão do benefício da Licença Prêmio para não prejudicar seus alunos.

A insígnia na Ordem do Mérito Marechal Rondon é a homenagem mais importante concedida pelo estado de Rondônia. É através dela, que o governo estadual reconhece que os serviços prestados pelos agraciados contribuíram para o desenvolvimento.

Estavam entre os homenageados, Almir Surui, líder da etnia Paiter Surui, reconhecido internacionalmente pela defesa de seu povo e das causas ambientais; a bibliotecária Glória Valladares, que por décadas dirigiu a Biblioteca Municipal Francisco Meireles, em Porto Velho; a premiada professora Andreia Silva Brito, o ex-jogador de futebol Gervásio Alves Feitosa, que também participou da Caravana Ford, iniciativa realizada na década de 60 para provar a viabilidade da BR-29, mais tarde denominada BR-364. Além deles, empresários, pesquisadores, militares, magistrados e servidores públicos.

“Aqui estão pessoas que representam Rondônia”, resumiu o governador Confúcio Moura, que presidiu a cerimônia juntamente com Emerson Castro, secretário-chefe da Casa Civil.

Segundo Confúcio, cada um na sua área, os agraciados prestaram, ao longo de suas vidas, relevantes serviços ao estado. Ele citou o empresário Miguel Arcanjo, de 89 anos, que foi pioneiro no ramo de materiais de construção. Arcanjo veio para Rondônia na década de 40 e estabeleceu-se no tempo em que a cidade de Porto Velho começava a desenvolver-se.

A professora Vaneide, reconhecida pela dedicação aos alunos

O governador destacou alguns dos 29 homenageados. Sobre Almir Suruí, referiu-se como o que mais representa Rondônia no exterior, onde ministra palestras e defende a preservação ambiental. Do líder empresarial José Roberto Tadros, disse que, apesar de residir em Manaus, é um especialista em Rondônia, onde investe e ajuda em diversos setores. A respeito do general de Brigada Ubiratan Poti, ex-comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, explicou que realizou muita na preservação da fronteira e ações sociais.

MEDALHAS

No início da cerimônia, o próprio Confúcio, como grão-mestre da Ordem do Mérito Marechal Rondon, entregou diploma e colar da ordem, no grau de oficial, ao secretário-chefe da Casa Civil, Emerson Castro.

O secretário-chefe da Casa Militar, tenente-coronel Maurício Gualberto, recebeu a medalha no grau de oficial, juntamente com a secretária de estado da Educação, Fátima Gavioli, a superintendente de Cultura, Esporte e Lazer Rodnei Paes e a historiadora Yêdda Borzakov.

A medalha é apresentada a cruz dos templários, a efígie do Marechal Rondon e o contorno do Forte Príncipe da Beira.

A medalha, no grau de cavaleiro, também foi entregue à 17ª Brigada de Infantaria de Selva, representada pelo coronel Gerson Vargas Ávila.

O professor Aleksander Palitot discursou sobre o Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, acentuando seu caráter humanitário e de pioneirismo na instituição da política indigenista, além do fato de tornar conhecido uma região do país, na qual inclui-se o estado de Rondônia.

HOMENAGEADOS

Os homenageados com a medalha no grau de cavaleiro são os seguintes:

Alcides Zirondi Primo – empresário atacadista e pecuarista, em atividade em Rondônia há 31 anos.

Aleksander Allen Nina Palitot – Professor, historiador, organiza expedições pedagógicas para ampliar conhecimentos dos alunos sobre as história regional.

Almir Surui – líder do povo Paiter Surui, premiado internacionalmente como defensor dos direitos humanos, palestrante, eleito Herói da Floresta pela ONU, em 2013 e 2015.

Sargento Aloisio Miugusto da Silva – presta serviços à Polícia Militar de Rondônia desde 1986.

Andreia Silva Brito – professora da rede estadual, atua na disciplina de matemática. Recebeu prêmio Victor Civita Educador Nota 10, e Educadora do Ano, em 2008, Prêmio Professores do Brasil, em 2009 e 2011, entre outros.

Assis Gurgacz – empresário pioneiro no ramo de transportes e outras atividades. Foi representado por Assis Gurgacz Neto.

Eugênio Odilon Ribeiro – Paranaense, veio para Rondônia em 1980,criou com o irmão Euflávio a empresa Ciclo Cairu, que produz anualmente 350 bicicletas. Atua nos ramos de combustíveis, transportes e agropecuária.

Gervásio Alves Feitosa – Considerado um dos atletas de futebol mais talentosos que já atuaram no estado. Motorista, participou da Carvana Ford.

Gilberto Assis Miranda – Mineiro, veio para Rondônia na década de 70 e instalou-se em Ariquemes. Tornou-se empresário e expandiu negócios para vários municípios. Atua na área de transportes, agropecuária e setor imobiliário.

Glória Valladares – bibliotecária, servidora aposentada do estado. Membro do Grupo de Estudos Integrados Sobre Aquisição da Linguagem.

Jean-Pierre Angenot  – criou gruos pioneiros  de pós-graduação em Linguística Africana no Brasil e, em Rondônia, na área de bantuísmo brasileiro. Autor de obras sobre o assunto em diversos países do mundo. Professor titular da Universidade Federal de Rondônia (Unir). Foi representado por Geralda de Lima Vitor Angenot.

José Gonçalves da Silva – mineiro, migrou para Rondônia em 1975 e instalou-se no município de Jaru. Veio para Porto Velho em 1990. Criador do Grupo Gonçalves.

José Roberto Tadros – empresário amazonense, presidente da Federação do Comércio do Amazonas, vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, escritor, também atua em Rondônia.

Juan Miguel Villalobos Salcedo – médico, especializado em infectologia, professor adjunto da Universidade Federal de Rondônia, pesquisador da Fiocruz, criador do Ambulatório Especializado em Hepatites Virais de Rondônia.

Juarez Américo do Prado – professor, criou diversas faculdades particulares em Rondônia, incluindo Uniron e Unipec em Porto Velho.

Laudicéia Maria Lisboa Monteiro – professora aposentada, formada em filosofia, letras, português, inglês. Atuou no Colégio Carmela Dutra e outras escolas estaduais.

Marco Antônio de Faria – professor universitário, advogado, ex-juiz de direito, ex-delegado da Polícia Federal, ex-chefe da Casa Civil do governo de Rondônia.

Miguel Arcanjo Filho – pioneiro no comércio de materiais de construção em Porto Velho, onde chegou na década de 40, vindo do Ceará.

Moacir Elloy Crocetta Batista – empresário, atua em Vilhena no setor madeireiro e exportações, postos de combustíveis e transportes. Foi representado por Fernando Batistão.

Pedro Albino de Aguiar – cearense, técnico do governo no Território Federal de Rondônia, técnico na Seplan, professor universitário, escritor.

Pedro Rack Filho – chegou a Rondônia em 1977, proprietário da indústria Rical, que produz e comercializa arroz. Investe em industrias gerando empregos. Representado pela sobrinha Vanessa Moreira Rack.

Raimundo da Silva Maia – paraense, veio para Porto Velho com dois anos de idade. Foi zelador, motorista de táxi e entrou para o ramo de distribuição de combustíveis. Atualmente atua também como pecuarista.

Renato Martins Mimessi – paulista, desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia, presidente da Associação de Cristãos para Ação na Rua – Acriar. Fez o discurso em nome dos agraciados.

Sandra Aparecida Silvestre de Frias Torres – juíza de direito há 20 anos. Foi juíza internacional da ONU no Timor Leste. Representa o Judiciário de Rondônia na Corte Interamericana de Direitos Humanos, atuou na comissão estadual do pós-cheia do rio Madeira, professora universitária.

Silvio Carvajal Feitosa – porto-velhense, arquiteto, servidor municipal, autor da Bandeira do Estado de Rondônia.

Ubiratan Poti – general de brigada, ex-comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, atual chefe do Estado Maior do Comando Militar da Amazônia. Prestou importante apoio à cultura local na restauração do prédio da biblioteca municipal Francisco Meirelles e prédio do Memorial Jorge Teixeira.,

Vaneide da Silva Santos – professora do quadro federal. Muitos dos seus ex-alunos são profissionais destacados na sociedade. Abriu mão das licenças-prêmio para não deixar os estudantes sem aula.

17ª Brigada de Infantaria de Selva – ente público com mais de 80 anos em funcionamento na Amazônia Ocidental.

 

Fotos: Bruno Corsino

Autor:  Nonato Cruz/SECOM