Rondônia - 21 de outubro de 2018
Home / Notícias / Brasil / Lula vai à Globo para rebater FHC

Lula vai à Globo para rebater FHC

Lula_InstLula

Será exibida hoje, a partir das 19h30, a entrevista que o ex-presidente Lula concedeu ao programa Roberto D´Avila, da GloboNews.

Fazia muitos anos que o líder petista não falava com exclusividade a um veículo do Grupo Globo, com o qual mantém uma relação turbulenta.

“Chegou a hora. Ele vai quebrar o silêncio”, anuncia a locução da chamada nos intervalos do canal.

Avesso a entrevistas nos últimos tempos, especialmente depois dos escândalos do mensalão e do Petrolão, por que Lula decidiu se expor agora?

Entre as suposições, há três argumentos verossímeis. O primeiro é a utilização da imprensa para melhorar sua imagem pública, afetada pelo desgaste da gestão Dilma.

Segundo: aproveitar a oportunidade para responder aos comentaristas políticos e econômicos da própria GloboNews, que estão entre os mais críticos de Lula, Dilma e do PT na imprensa.

A terceira razão tem a ver com disputa de poder político e uma pitada de vaidade. No fim de outubro, um rival de Lula foi entrevistado por Roberto D´Avila.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, líder midiático da oposição tucana, fez críticas ao petismo e sugeriu que a presidente Dilma tenha “gesto de grandeza”: condicionar uma hipotética renúncia às reformas necessárias ao país, emperradas no Congresso.

Uma frase de FHC foi interpretada como uma provocação direta a Lula. Questionado por D´Avila se aceitaria conversar com o petista para formatar soluções para a crise, o tucano declarou: “É preciso esperar para ver quem vai estar de pé. Porque as coisas têm que ser passadas a limpo”.

 

Sob os holofotes

Será a segunda vez, em duas semanas, que Lula concede uma longa entrevista na TV. No último dia 5 ele conversou com o repórter Kennedy Alencar no SBT Brasil.

Uma das críticas do ex-presidente teve a imprensa como alvo: “Muitas vezes, a gente tem acompanhado, há um processo, parece até um cartel, em que na quinta-feira começa a sair boato, na sexta começa a sair revista, no sábado vai para a televisão, domingo vai para os jornais e na semana seguinte começa tudo outra vez”.

Naquela ocasião, os 53 minutos de gravação foram compactados em 16 minutos. Dessa vez, na GloboNews, Lula terá mais tempo para rebater as acusações feitas por opositores e defender seu legado. Serão 25 minutos de conversa.

Fonte: Terra