Rondônia - 18 de outubro de 2018
Home / Notícias / Famosos e Variedades / Jornal diz que Neymar 'pode ir embora' se não cumprir normas fiscais

Jornal diz que Neymar 'pode ir embora' se não cumprir normas fiscais

ney1448026861

A recente ameaça do pai de Neymar, afirmando que se ele e o filho não tiverem “uma situação confortável” poderiam tomar novos rumos por causa dos altos impostos na Espanha, foi criticada pelo mais importante jornal país. O recado é claro: se eles não quiserem se adequar, devem ir embora.

Em artigo publicado na sua seção de opinião, o El País criticou a postura do craque brasileiro e seu pai em relação ao pagamento de impostos, descrevendo a busca dos dois por um alívio tributário como um “retrocesso cívico”.

Neymar e o pai recebem duras críticas do maior jornal espanhol. (Foto: Gazeta Press)

“Se não estiverem você, seu filho e sua empresa (de imagem) dispostos a acatarem as normas fiscais espanholas, o que implica em inspeções, perguntas e contradições, o melhor é irem embora”. Foi esta a mensagem de Jesús Mota, editorialista do jornal que assina o texto.

Mota ressalta que as manobras da empresa que cuida da imagem do jogador despertam suspeitas. “É possível que ele esteja pedindo impunidade tributária ou que a empresa dos Neymar não seja submetida a inspeções de agora em diante, mesmo que existam razões objetivas para isso.”

As possíveis evasões fiscais e o contrato do Barcelona com o jogador são alvo de investigações da Receita Federal no Brasil e do Fisco na Espanha. O cerco vem apertando ultimamente em relação a vários craques no país europeu, como, por exemplo, Messi e Mascherano, que até tiveram de pagar multas milionárias.

O texto também não perdoou as recentes declarações do ex-presidente do Barcelona, Joan Laporta, que defendeu as tentativas dos atletas em buscar formas de sonegar os impostos, por julgá-los altos demais.

“Os impostos não estão concebidos, nem na Espanha nem em nenhum outro país, como fatores de comodidade. O contribuinte tem que aceitar os desconfortos fiscais e pronto (…). Se se seguir o balbucio conceitual de Laporta, qualquer cidadão pode se autodeclarar ‘crivado de impostos’ e, em razão disso, dedicar-se sem mais à evasão fiscal.”

Fonte: Portal o Dia