Home / Notícias / Norte / Rondônia / Cães e gatos apreendidos em ação da PF vão a leilão por R$ 134 mil

Cães e gatos apreendidos em ação da PF vão a leilão por R$ 134 mil

Mais de 90 cães, 7 gatos, 45 cavalos e 879 cabeças de gado apreendidos durante a Operação Cerberus, que investiga desvios de R$ 18 milhões na Prefeitura de Mirante da Serra (RO), vão a leilão nos próximos dias 24 e 25 de novembro em Ji-Paraná (RO). Ao todo, os animais estão avaliados em, no mínimo, R$ 1 milhão.

bulldogSomente os 97 cachorros e gatos de diversas raças somam R$ 134,3 mil. Entre eles estão cachorros de raças como bulldog francês, avaliados em R$ 4 mil cada; spitz alemão, por R$3,5 mil; bulldog americano, R$ 2 mil; e, chihuahua, por R$ 2 mil.

Os sete gatos, todos da raça persa, totalizam R$ 6,3 mil. Também há 45 cavalos, incluindo dois animais da raça quarto de milhas que custam R$10 mil cada, totalizando R$70 mil.

O leilão oferta ainda 879 cabeças de gado por R$ 878,8 mil.

Durante a Operação Cerberus, realizada em junho deste ano, 14 empresas foram lacradas e foram realizados sequestros de bens com indícios de origem ilícita em 18 estabelecimentos.

O leilão dos animais apreendidos foi determinado do juiz federal Felipe Eugênio de Almeida.

Os animais que serão vendidos pelo melhor lance foram recolhidos em um canil, um haras e propriedades rurais que pertencem a dois envolvidos na operação.

De acordo com a Polícia Federal, os bens apreendidos durante a operação serão leiloados para ressarcir aos cofres públicos do município de Mirante da Serra parte dos R$ 18 milhões que, segundo as investigações, foram desviados da prefeitura entre os anos de 2011 e 2015. Outros leilões devem ocorrer.

 

Bulldog francês será leiloado pelo lance mínimo de R$ 4 mil

Operação Cerberus
A operação aconteceu no início do mês junho de 2015 e prendeu 17 pessoas, conduziu seis e cumpriu 40 mandados de busca e apreensão nas cidades de Mirante da Serra, Nova União (RO), Ouro Preto do Oeste (RO), Cacoal (RO), Rolim de Moura (RO), Ji-Paraná (RO) e também em Curitiba (PR).

A Polícia Federal informou que todos os detidos durante a operação já foram liberados e estão respondendo às acusações em liberdade.

Eles podem ser presos novamente, se forem condenados.

A investigação ainda está em curso.

Fonte: Rondônia Leiloes