Home / Notícias / Brasil / Miss Mato Grosso afirma que novo formato a prejudicou

Miss Mato Grosso afirma que novo formato a prejudicou

32c4e7dd3e78bc5012a0e1ce6c002407Considerada uma das favoritas ao título de Miss Brasil 2015, a representante de Mato Grosso, a cuiabana Camilla Della Valle, de 22 anos, acredita que o novo formato adotado pela produção do concurso influenciou para que ela não tenha conquistado o sonhado título de mulher mais bonita do País.

Cursando o último semestre de Direito, na Universidade de Cuiabá (Unic), a jovem chegou entre as cinco finalistas do concurso, realizado na quarta-feira (18).

A competição foi vencida pela gaúcha Marthina Brandt, de 23 anos, que concorrerá ao Miss Universo, em 20 de dezembro.

Mesmo não tendo sido coroada a representante da beleza brasileira, nas redes sociais e em pesquisas organizadas por sites, a Miss Mato Grosso figurava entre as preferidas do público.

A universitária nunca havia pisado em uma passarela, antes de participar do Miss Cuiabá, primeira etapa de concursos que a levariam à fase nacional.

Após ser eleita a mulher mais bonita da Capital, ela venceu a etapa do Estado, que garantiu sua vaga na disputa com candidatas de todo o Brasil.

Apesar de afirmar ter ficado contente com a colocação no concurso nacional, a jovem relatou que novos parâmetros adotados pela direção do Miss Brasil dificultaram sua vitória.

Segundo Camilla, o padrão “Top Model”, utilizado para a competição neste ano, contrasta com o clássico porte de Miss, que era referência até o ano passado.

“Eu acho que o foco no mundo da moda influenciou no resultado final. Por causa de todo esse novo enfoque, mesmo com minha preparação concentrada no estilo de Miss, acredito que me saí muito bem”, contou.

Entre as novidades deste ano, a cuiabana destacou a preparação feita durante os sete dias de confinamento das candidatas.

As aulas de passarela, que antes tinham como inspiração grandes misses de todo o mundo, foram lideradas pela agência de modelos Ford Models.

“Foi uma surpresa, porque ela [a Ford Models] tem casting de modelos, que é muito diferente do padrão que tínhamos. As misses sempre foram mais glamourosas, dão pivô [giro na passarela] e enfeitam muito o desfile. Modelo tem que vender roupa, é mais contida e séria”, explicou.

As informações sobre o novo formato do concurso teriam sido repassadas às candidatas quando elas chegaram ao hotel, onde ficaram até a data da competição.

“Todas ficaram confusas sobre a performance de cada uma. Fomos informadas de que o concurso deste ano seria um ‘divisor de águas’. Eu tinha me preparado para uma passarela no padrão Miss, mas consegui me adaptar sem perder a personalidade”, disse.

Apesar dos contratempos enfrentados ao longo da disputa, a universitária classifica como positiva a sua participação na competição de beleza.

“O Miss Brasil foi muito importante para mim. Cada concurso que participei foi um aprendizado, onde tive grande autoconhecimento e crescimento pessoal. Consegui vencer desafios”, comemorou.

 

Competições regionais

A universitária decidiu participar do Miss Cuiabá 2015 cerca de 20 dias antes da disputa. A inexperiência com passarelas não influenciou no resultado final. Para conseguir se sair bem, Camilla teve a ajuda da mãe.

“Eu nunca tinha pisado em uma passarela, só havia feito muitas campanhas publicitárias, em fotos e vídeos. Em pouquíssimo tempo, minha mãe me ajudou a me preparar. Assistimos a vídeos de misses, para aprender”, disse.

Depois de ter se consagrado campeã da disputa na Capital, a jovem participou da etapa estadual da competição, organizada pelo produtor Warner Willon. Dessa vez, ela contou que se preparou com mais tempo e dedicação.

Lucas Ismael/Band/Divulgação

MISS MT

Cuiabana pretende seguir carreira artística, após participar de Miss Brasil

“Dessa vez me preparei melhor, cuidei do meu corpo para o padrão Miss. Comecei a frequentar academia assiduamente, entrei em uma dieta restrita e tive mais cuidado com a pele e o cabelo”, pontuou.

Após ser eleita Miss Mato Grosso, Camilla passou a se preparar para o Miss Brasil. Entre as medidas para chegar bem ao concurso, ela adotou uma nova dieta e teve que parar de comer doces até o dia da competição.

“Tive que ficar dois meses sem comer doces, para a etapa nacional. Eu sempre fui uma pessoa que comia doces todos os dias. Mas a minha nutricionista me aconselhou a parar de comer, até fiz promessa pra conseguir seguir a dieta”, relembrou.

 

Carreira de Miss

Apesar de não ter havido uma informação oficial sobre a colocação da quarta e quinta colocadas na competição, Camilla acredita que tenha ficado em quarto lugar.

Mesmo sendo admiradora de concursos de beleza desde a infância, ela revelou que nunca teve o sonho de ser Miss.

“Sempre acompanhei os concursos de beleza, mas nunca coloquei na minha cabeça que eu deveria ser Miss. Sempre sonhei em ser atriz ou apresentadora. Desde criança, eu brincava de teatro”, comentou.

De acordo com a Miss Mato Grosso 2015, durante a adolescência e o início da vida adulta, ela recebeu diversos convites para participar do concurso. Mas a jovem nunca havia topado estar na competição, por achar que não estava pronta.

“Todos os anos, achava que precisava me preparar melhor. Mas desde muito cedo, pratiquei esportes e fiz academia, então isso também foi uma preparação”.

Entre os benefícios trazidos pelo concurso, a representante do Estado pontuou a admiração de pessoas de todas as idades.

Todos os anos, achava que precisava me preparar melhor. Mas, desde muito cedo, pratiquei esportes e fiz academia. Então, isso também foi uma preparação

 

Entre as pessoas que torceram pela vitória de Camilla nas redes sociais, ela destaca a atriz Grazi Massafera e o maquiador Fernando Torquatto.

“Eu fiquei muito feliz, isso foi maravilhoso. Considerando que quero seguir carreira artística, é algo que pode abrir muitas portas para mim”, comemorou.

Altura

Um dos fatores cruciais para que a mato-grossense não vencesse o Miss Brasil teria sido a altura.

A vencedora da competição, a gaúcha Marthina Brandt, tem 1,76m de altura, enquanto Camilla possui 1,70m.

A universitária acredita que o tamanho não deveria ser o fator principal para que ela tenha perdido a coroa de Miss Brasil. Porém, ela destaca que as características do concurso deste ano, focado em “Top Model”, deve ter dado relevância a este critério.

“Altura não é ponto principal, mas pode ser um detalhe. Em um concurso com as mulheres mais bonitas do País, tudo é detalhe”.

“Existem várias misses que eram menores que eu e venceram. Mas este ano, o concurso era focado no mercado da moda, o corpo de jurados era com pessoas desse universo”, completou.

Ela disse que, em anos anteriores, o tamanho da candidata não era considerado tão relevante. Entre os exemplos citados por Camilla, está o da vencedora do ano passado.

“Várias mulheres menores já ganharam, como a Miss Brasil 2014 [Melissa Gurgel], que tem 1,68m de altura”, observou.

A cuiabana considerou merecido o título da Miss Brasil 2015. Entretanto, Camilla não acredita que a vencedora seja uma representante da beleza do País. Os traços da gaúcha, conforme a cuiabana, destoam do tipo predominante no Brasil.

Reprodução

miss brasil

A gaúcha Marthina Brandt, de 23 anos, foi eleita Miss Brasil 2015 e concorrerá ao Miss Universo

“Acho que ela se saiu muito bem e fazia o perfil destacado este ano. Diferente de outras misses, ela não é tão mulher brasileira. Ela é loira, dos olhos claros, branca. Ela é diferente dos padrões”.

“Talvez, se fosse em um outro concurso, ela não tivesse ganhado. É tudo questão de momento e da vontade de Deus, mas acredito que foi merecido”, completou.

Camilla mostrou-se tranquila com o desempenho que mostrou ao País, durante o concurso. Ela revelou que não considera que tenha existido algum tipo de injustiça durante a competição.

“Não me senti injustiçada por ficar entre as cinco. Fiz o melhor, treinei muito e fiz tudo que estava ao meu alcance. Infelizmente, não venci, porque Deus não quis ou porque terei novas oportunidades mais à frente”, disse.

Futuro

Para o próximo ano, a Miss Mato Grosso 2015 pretende se formar em Direito em janeiro. Logo em seguida, ela deverá seguir para São Paulo, em busca de uma carreira artística.

“Pretendo ir a São Paulo e me dedicar a ser atriz ou apresentadora. Espero que venham muitas outras boas oportunidades, para que eu possa realizar meus objetivos. Quero aproveitar tudo ao máximo”, comentou.

A formação em Direito, porém, não será deixada de lado pela jovem, que estagiou em órgãos públicos de Mato Grosso.

“Pretendo seguir a carreira jurídica mais à frente, pois ela não depende da aparência. Meu objetivo agora é focar na carreira de Miss, pois é uma coisa que acaba cedo, por isso é importante começar desde jovem”, disse.

Fonte: MídiaNews