Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 23:26 – Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos observem os meus caminhos

Provérbios 23:26 – Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos observem os meus caminhos

Grandes pais, fiquem de pé. Deixe que seus filhos vejam sua confiança e coragem. Peça a eles os seus corações, com base em ter o seu principal objetivo a perfeição deles. Peça a eles que sigam o seu exemplo e a sua instrução, prometendo a eles que você viverá e ensinará a pura sabedoria de Deus.

Infelizmente, vivemos numa geração sem homens (Is 3:1-15). Eles estão "AWOL – Absent Without Leave" (ausentes sem licença nas forças armadas), dos seus grandes deveres e privilégios, ou seja, o treinamento de homens tementes a Deus para a próxima geração. Eles estão preocupados com as suas próprias vidas, egoístas demais para se preocuparem, corruptos demais para serem seguidos, medrosos demais para o confronto. Uma geração de homens fracos gera outra.

Mas homens que temem ao Senhor e têm um fogo santo ardendo em seus corações, aqui está uma oportunidade. Reivindique o seu direito sobre os filhos que Deus lhe deu. Peça em seus corações, e dê a eles um caminho claro e santo para seguirem o exemplo e os ensinos seus. Esta é a razão da sua posição como pai sobre eles, e é uma das coisas mais valiosas que você pode fazer. A Bíblia exalta o potencial de tal instrução até a quarta geração (Sl 78:1-8; Jl 1:1-3).

(Gn 18:19; Êx 10:1-2; 13:8,14; Dt 4:9; 6:1-2,6-7,20-25; 29:29; Js 4:6-7; 24:15; Sl 34:11; 71:18; 145:4; Ef 6:4).

Deus escolheu perpetuar a verdade e a sabedoria Dele através dos pais (Gn 18:19; Êx 10:1-2; 13:8,14; Dt 4:9; 6:1-2,6-7,20-25; 29:29; Js 4:6-7; 24:15; Sl 34:11; 71:18; 145:4; Ef 6:4). O Livro de Provérbios de Salomão é principalmente instrução para o seu filho (Pv 1:8,10,15; 2:1), cujo papel e instrução ele tinha aprendido com o seu pai Davi (Pv 4:3-4). É uma grande razão para uma longa vida (Is 38:19). Praticado corretamente, isto funciona (Pv 22:6,15; 29:15,17).

Somente pais que andam perfeitamente diante de Deus e continuamente aplicam a sabedoria Dele, têm o direito de dizer estas palavras, pois Deus vê se temos a vida e as palavras que valem a pena prestar a atenção e serem seguidas (Hb 4:12-14). Salomão se dirigiu ao filhos como "filho meu" vinte e duas vezes; uma vez a mãe se dirigiu ao seu filho (Pv 31:2). Ele, com ousadia, exigiu o respeito do seu filho por causa da sua boa doutrina, da mesma forma como o seu pai Davi fez com ele (Pv 4:1-4; 5:1; Sl 34:11)!

O coração é o lugar onde estão as nossas afeições e motivações, onde tomamos as decisões da vida. Veja os comentários de Provérbios 4:23. É o lugar de pensamentos e planos, e é muito mais importante do que meramente controlar a conduta externa. Pais sábios desejam os corações de seus filhos. Os corações são conquistados eliminando as más influências, substituindo-as por santas influências, prometendo a suprema felicidade, provando a sincera afeição, admitindo falhas óbvias, orando por eles, vivendo consistentemente, exaltando o Criador deles, e tendo as respostas de Deus para os dilemas da vida.

Pais! O mundo deseja os corações dos seus filhos. Ele oferece riquezas, honras, prazeres, facilidade e popularidade. O mundo incessantemente clama por eles, especialmente nesta era da mídia eletrônica. Tentações atraentes os confrontam em todos os lugares que frequentam. Satanás diz, "Portanto, se tu me adorares, tudo será teu." (Lc 4:7). Eles ouvem isso, várias vezes, todos os dias. Mas a maioria dos filhos não ouviu de seus pais o forte apelo pelos seus corações. Se é que alguma vez o tenha ouvido, deve ter sido fraco e manchado pela vida insensata e infeliz dos seus pais.

Pais! Os seus filhos sabem, conhecem e creem que você os ama mais do que qualquer outra pessoa jamais os amará? Eles sabem que você os ensina o caminho da vida, para abandonarem os caminhos da morte? Você pode e precisa convencê-los disto pela palavra e pela ação consistente.

Os olhos são uma sinédoque para a pessoa como um todo, pois é pelos olhos que vemos e seguimos o líder. Veja os comentários de Provérbios 4:25. Os nossos filhos vivem em nossas casas. Eles veem tudo o que fazemos; eles veem tudo o que deveríamos fazer; eles veem tudo o que não fazemos. Pais piedosos precisam dar uma ilustração santa e consistente da verdade que transmitem por meio da instrução.

Todo homem pode ser grande, pelo poder de Deus e pela sabedoria das Escrituras. Todo homem deveria ser grande, seguindo o exemplo de Eliú (Jó 32:1-37:24). Ao invés de se dirigir a filhos abaixo dele, ele com ousadia corrigiu e ensinou quatro anciãos acima dele!

Pais! Vocês conhecem a sabedoria prática do contexto (Pv 23:15-35)? Você já avisou claramente ao seu filho a respeito de ter inveja deste mundo e se esquecendo de que o juízo está a caminho (Pv 23:17-18)? Você já o avisou claramente a respeito da glutonaria e da bebedice (Pv 23:20-21,29-35)? Você já o avisou claramente a respeito da mulher estranha e das suas artimanhas (Pv 23:27-28)? Você já rogou a ele para considerar a sábia instrução da sua mãe e do seu pai (Pv 23:15-16,19,22-25)?

Homens piedosos não precisam de Cumpridores de Promessas, ou de Marchas de Milhões de Homens, para ser um grande pai. Eles precisam da convicção do Santo Espírito e da humildade tremente diante da Palavra de Deus. Sua igrejas e o seu pastores locais são suficientes para torná-los perfeitos (IITm 3:16-17).

Eles não precisam da fossa ecumênica da heresia para ser grandes. Eles precisam se arrepender e praticar os deveres simples que estão claramente descritos e repetidos na Escritura. Eles precisam começar hoje!

Eles não precisam de hipócritas como Bill Gothard, James Dobson e Jesse Jackson no papel de modelos. Um homem temente a Deus pode realizar a tarefa de ser um grande pai pela sabedoria das Escrituras. Nem Abraão, nem Josué precisaram de estádios lotados com hipócritas para serem motivados a realizarem as suas tarefas – eles simplesmente temeram, suficientemente, a Deus para executá-las, somente com a ordem Dele e a promessa da prosperidade familiar (Pv 29:17; Gn 18:19; Js 24:15).

O nosso abençoado Salvador, o Pai Eterno (Is 9:6), pede de nós um coração puro (Hb 10:22). Ele pode enxergar cada pensamento e intenção dentro do coração (Hb 4:12), e Ele nos ensina a exortarmos, a cada um dos Seus irmão, uns aos outros, para termos a certeza de que nenhum coração se perca (Hb 3:12-13).