Home / Notícias / Norte / Rondônia / Contratação de “esposas” gera mais uma ação de improbidade contra Rover

Contratação de “esposas” gera mais uma ação de improbidade contra Rover

Sem-título2

Vilhena, RO – O Ministério Público (MP) abriu investigação contra condutas do prefeito José Luiz Rover após nomeações de servidores comissionados ligados a pessoas já presas durante a “Operação Stigma”. Entre as contratações está a da esposa do diretor do presídio vilhenense, esposa do ex-secretário da comunicação (José Luiz Serafim) e esposa do ex-assessor do gabinete (Nicolau Junior).

Uma das contratações que mais criou repercussão foi a da esposa do diretor do presídio, local onde estão detidos os ex-servidores da prefeitura. Especula-se que a contratação aconteceu em trocas de regalias aos presos.

A informação sobre a apuração do MP foi confirmada por fontes confiáveis ligadas ao Extra de Rondônia. A investida do competente órgão público deverá configurar um ato de improbidade administrativa contra o prefeito Rover, por crime cometido contra a administração pública.

Alguns dias após as contratações polêmicas, segundo informações, todas elas foram exoneradas. Porém, em consulta simples ao “Portal da Transparência” da prefeitura, percebe-se que a esposa do diretor do presídio continua ativa na função desde o dia 14 de setembro, e com um salário de R$ 2 mil (foto abaixo).

Mesmo que houvesse demissão, segundo a fonte, o crime já está caracterizado.

Esta é mais uma ação contra o mandatário municipal por improbidade administrativa. Outros indícios de ato ilegal contra a administração pública estão em fase de investigação.

Fonte: Extra Rondônia