Rondônia - 19 de agosto de 2018
Home / Notícias / Sul / Paraná / Pesquisa: Londrina é a cidade que mais rejeita a tese do separatismo

Pesquisa: Londrina é a cidade que mais rejeita a tese do separatismo

O Movimento “o Sul é o meu país”, que defende a transformação dos três Estados da região sul num país, divulgou levantamento do ano passado, sobre a opinião dos moradores de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul a respeito da tese separatista. Segundo o levantamento realizado pelo Grupo de Estudos Sul Livre (Gesul), 73,2% dos entrevistados apoia a separação. O Gesul diz que foram entrevistados 19.552 eleitores em 48 municípios com mais de 100 mil habitantes. A pesquisa foi realizada entre 1º e 15 de dezembro de 2014, mas só foi divulgada agora.

Londrina foi a cidade pesquisada com menos apoio à tese separatista e também com maior rejeição à proposta: 55,87% apoiam a separação e 30,57% são contrários. Em Curitiba o apoio à proposta atingiu a marca de 59,34% dos entrevistados. A cidade paranaense mais “separatista” é Campo Largo, com 75% de apoio à tese.

Entre os três estados, o Paraná é o que menos apoia o separatismo: 65,58% disseram sim à tese, enquanto no Rio Grande do Sul o apoio é de 80,9% e em Santa Catarina, 73,85%. Caxias do Sul é a cidade que mais apoia a tese, com 87,5% de eleitores favoráveis.

A Constituição de 1988 diz que o Brasil é uma República Federativa “formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal”. Esse artigo, por si só, inviabiliza a tese separatista. Apesar de ter ganho algum espaço na imprensa nacional nos anos 1990, o movimento “O Sul é o meu país” nunca conseguiu dar nenhuma demonstração de força, com com apoio massivo nas ruas.

Para conhecer todos os números da pesquisa, clique aqui.

Fonte: Jornal de Londrina