Rondônia - 21 de Maio de 2018
Home / Notícias / Norte / Acre / Promotora do Acre é encontrada morta com tiro na cabeça

Promotora do Acre é encontrada morta com tiro na cabeça

nicole

Rio Branco, AC – A promotora de Justiça do Acre, Nicole Gonzales Colombo Arnold, 35 anos,  foi encontrada morta pela polícia na tarde deste domingo (29) após serem acionados por vizinhos que diziam ter ouvido barulho de disparo de arma de fogo vindo do seu apartamento no Condomínio Florença localizado no bairro Jardim Europa,  próximo as imediações da Uninorte.

Nicole foi encontrada caída no chão de seu apartamento ao lado de uma arma modelo Glog 380, com um tiro disparado na tempora esquerda de sua cabeça.o que levanta a suspeita maior de que ela tenha cometido suicidio. Amigos que estiveram no local custaram a acreditar que a promotora tenha dado cabo de sua vida e acreditam em disparo acidental. O corpo permaneceu por algumas horas no quarto para os trabalhos da perícia.

O ex- comandante da Polícia Militar Romário Célio esteve presente acompanhando toda a perícia e esclareceu rumores que estavam sendo espalhados através das redes sociais de que o apartamento da promotora teria sido invadido minutos antes do acontecimento. Ele explica que dois promotores identificados como Thales Fonseca Tranin (Vara de Drogas do MPE-AC) e Eliane Misae Kinoshita, da Promotoria de Justiça Cível de Entrância Final foram os primeiros a chegar e por pouco não testemunharam o fato. A promotora teria ligado para um deles alertando sobre o que pensava em fazer com sua vida e temendo o pior os promotores decidiram ir até o seu apartamento, mas ao chegar lá já encontraram Nicole caída ao lado da cama com um tiro na cabeça. A polícia foi acionada e com a supervisão de um Dleegado de Polícia acompanharam a perícia.

O caso está sendo investigado e corre sobre a responsabilidade do  Secretário de Polícia Carlos Portela. O laudo do Instituto Médico Legal que appontará a causa real da morte deve sair em um prazo de até 30 dias.

O corpo de Nicole Gonzales foi liberado nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (30) e está sendo velado  na sede da Procuradoria do Ministério Público Estadual (MPE), na Marechal Deodoro, centro da capital acreana. A noite o corpo será transladado para a cidade natal, Araraquara (São Paulo), onde a mesma será sepultada pela família.

Nicole Gonzalez tinha 35 anos e era graduada em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, com pós graduação pela Faculdade de Direito Prof. Damásio de Jesus e mestra em Direito pela a UNESP, onde apresentou a dissertação Ministério Público: instrumentos extrajudiciais e a implementação de políticas públicas. Ingressou no quadro do MPAC há seis anos.

Fonte: O Rio Branco