Rondônia - 17 de julho de 2018
Home / Notícias / Política / Comissão de Vereadores visitam galpão e descobrem decoração natalina ‘suspeita’

Comissão de Vereadores visitam galpão e descobrem decoração natalina ‘suspeita’

comissao-de-vereadores-visitam-galpao-e-descobrem-decoracao-natalina-suspeita540x304_68763aicitono_1a5h6l0vt1mi41mon1s2r1aueq53b

Porto Velho, RO – Uma comissão de vereadores de Porto Velho visitaram no final desta terça-feira 01.12 um galpão localizado na rua Benedito Inocêncio, bairro Três Marias, Zona Leste da capital, e descobriram algo no mínimo suspeito: uma oficina de restauração de decoração natalina que provavelmente vai enfeitar as ruas da capital neste fim de ano.

A constatação deixou os vereadores perplexos por vários motivos, dentre eles é que a restauração está sendo feita por servidores da Prefeitura. Se a Prefeitura contratou uma empresa por R$ 2,43 milhões para a decoração natalina, porque recuperar uma decoração antiga, adquirida na gestão Roberto Sobrinho? Esse é o principal questionamento feito pelos vereadores.

A comissão de vereadores foi formada pelos vereadores Everaldo Fogaça (PTB) e Alan Queiroz (PSDB) e dos vereadores do PT – Fátima Rodrigues, José Wildes e Sid Orleans. Vários trabalhadores que estavam no local confirmaram a restauração da antiga decoração para colocação nas ruas como parte da decoração natalina prometida pela Prefeitura. Alguns até deixaram o local após a chegada da comissão.

A vereadora Fatinha disse que pelo montante a ser gasto pela Prefeitura a cidade já deveria estar enfeitada e a constatação feita por ela e pela comissão é de que essa decoração é a mesma adquirida na gestão passada. É uma constatação que vai exigir da Câmara uma investigação mais acurada da situação. É muito dinheiro sendo gasto para uma decoração antiga.

O vereador Sid Orleans ironizou e disse que se “sente feliz” porque está vendo a decoração comprada pelo ex-prefeito Roberto Sobrinho restaurada, mas ressalta que o trabalho de recuperação dos enfeites natalinos não valem os R$ 2,43 milhões que a Prefeitura vai pagar a uma empresa carioca vencedora da licitação.

Na opinião do vereado José Wildes, o que foi encontrado hoje à tarde no galpão demonstra que não há planejamento. “O que se viu aqui foi um exemplo claro de como a atual gestão trata a coisa pública, utilizando até funcionários do Gabinete para fazer um trabalho que deveria estas sendo feito por pessoas especializadas ou pela empresa vencedora da licitação”, comentou.

O vereador Alan Queiroz (PSDB) diz que o gasto da Prefeitura para a decoração natalina está fora da realidade, lembrando que o Executivo possui outras demandas mais importantes na saúde, na educação, no trânsito e em outros setores da administração pública. “Vamos visitar o outro galpão para fiscalizar os outros enfeites que a Prefeitura investiu”, disse.

O último a falar, Everaldo Fogaça deixou claro que já apresentou uma denúncia ao Ministério Público e que irá requerer o contrato assinado pela Prefeitura com a empresa Efeittos Indústria e Comércio de Produtos Decorativos e Serviços Ltda.

Segundo Fogaça, os municípios do interior de Rondônia são exemplos de gasto de dinheiro público quando o assunto é decoração natalina, citando Ji-paraná (que construiu um papai Noel gigante com garrafas pets) e Ariquemes que construiu uma árvore de natal com mais de 50 metros, gastando o mínimo possível.

“Estou fazendo um levantamento das principais cidades e nenhuma delas até agora gastou mais do que cem mil Reais com decoração. E olha que fizeram uma decoração de respeito com tudo o que tem direito e a cidade já está toda decorada. Porto Velho vai gastar o que não pode por uma decoração natalina de procedência duvidosa e cujo projeto ainda nem saiu do papel”, criticou Everaldo.

Ao finalizar, o vereador disse que vai aguardar a colocação de toda a iluminação natalina da Prefeitura para fazer suas considerações definitivas sobre o que foi gasto e o que foi de fato, colocado. Ele já deixou claro que a Câmara Municipal poderá entrar em 2016 com uma CPI para apurar uma nova farra de dinheiro público pela Prefeitura.

Fonte: Jornal Rondônia Vip