Rondônia - 19 de julho de 2018
Home / Notícias / Brasil / Durante semiaberto na Papuda, Natan Donadon retorna à Rondônia

Durante semiaberto na Papuda, Natan Donadon retorna à Rondônia

projeto_manoel_2015.still121O ex-deputado federal Natan Donadon (sem partido), condenado pela Justiça a 13 anos e quatro meses de prisão por formação de quadrilha e peculato em Rondônia, esteve em Vilhena (RO) para visitar familiares e amigos pela primeira vez desde que foi preso, em junho de 2013.

Apenado do regime semiaberto no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, atualmente o ex-deputado está trabalhando em uma empresa da capital federal e por isso tem direito a 35 saídas temporárias por ano.

Em entrevista a Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo, o ex-deputado revelou que os dois anos vividos dentro da cadeia não foram fáceis.

“Prisão é muito difícil, principalmente eu que fui o primeiro congressista a ser preso depois da ditadura. Mas dou graças a Deus por ter passado todo esse tempo lá. Não porque eu deva alguma coisa. Creio que tudo isso é um grande equívoco, mas creio que essa passagem minha pela prisão tem um propósito muito maior. Estou saindo muito mais fortalecido, mais preparado, mais maduro, mais experiente. Então, para mim, tem sido uma escola, uma faculdade das mais difíceis possíveis”, enfatiza Donadon.

Donadon chegou à cidade de Vilhena no sábado (28), quando foi recebido por parentes e amigos próximos. Esta é a primeira vez que ele vai ao município onde a família mora há mais de 30 anos. “Estava com muita saudade desse povo de Rondônia. Este retorno foi muito gratificante. Logo estarei de volta para ficar em definitivo na cidade”, disse o ex-deputado.

Semiaberto
Em julho deste ano, Natan Donadon passou para o regime semiaberto. Desde então, ele trabalha durante o dia em uma empresa de Brasília e retorna à unidade prisional para dormir. O ex-deputado não informou o local de trabalho.

Deputado federal Natan Donadon (ex-PMDB-RO) no plenário da Câmara dos Deputados (Foto: Sérgio Lima/Folhapress )
Natan Donadon foi preso em junho de 2013 acusado de desvios (Foto: Sérgio Lima/Folhapress )

Segundo a acusação do Ministério Público Federal (MPRF), Donadon liderava um esquema que desviou R$ 8,4 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia, onde exercia o cargo de diretor financeiro, entre 1995 e 1998. Em junho de 2013, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recursos apresentado pela defesa e mandou prender o ex-deputado.

Em fevereiro de 2014, Natan teve o mandato cassado pela Câmara dos Deputados durante votação aberta em Brasília. Seis meses antes, em votação secreta, o plenário havia mantido o mandato de Donadon, que, na época, disse que “a justiça estava sendo feita”. Apesar disso, Donadon afirma que é inocente. “Quero deixar bem claro que sou inocente, que não cometi nenhum ilícito. Isso foi tudo um equívoco que acontece”, enfatiza.

Transferência
O advogado de Natan Donadon, Cesar Stefanes, reitera a necessidade de transferência do Complexo da Papuda para uma unidade de Rondônia. “Já tem o pedido junto à Vara de Execução Penal em Brasília e a transferência é questão de dias para sair. A unidade prisional de Vilhena já forneceu atestado de vaga e estamos aguardando o despacho do juiz para a transferência acontecer”, afirma.

Fonte: G1