Home / Notícias / Norte / Rondônia / Guajará-Mirim ganha sistema de videomonitoramento da fronteira e nova sede da Agência de Rendas

Guajará-Mirim ganha sistema de videomonitoramento da fronteira e nova sede da Agência de Rendas

Guajará-Mirim_Pontos-Turisticos_14.12.13_Fotos_Daiane-Mendonça-10Guajará-Mirim, RO – O compromisso com o desenvolvimento do município de Guajará-Mirim passa pelas ações integradas com a Bolívia, e isso exige que sejam superados obstáculos burocráticos que separam o Brasil daquele país. Com essa avaliação, o governador Confúcio Moura cumpriu agenda no município de Guajará-Mirim, nessa terça-feira (1), e anunciou que um barco hospital construído pelo governo do estado atenderá aos ribeirinhos brasileiros e bolivianos nos próximos meses.

Na visita ao município, que fica a cerca de 380 quilômetros de Porto Velho, Confúcio  inaugurou a nova sede da Agência de Rendas do Estado e o Centro de Monitoramento Integrado de Videomonitoramento de Fronteira, no quartel do 6º Batalhão da Polícia Militar, e ainda participou da abertura do XV Encontro dos Membros do Núcleo Estadual para o Desenvolvimento e Integração da Faixa de Fronteira (Neifro).

A nova sede da Agência de Rendas do Estado, na rua Pimenta Bueno com a avenida Dr. Mendonça Lima, no Centro,  oferece mais conforto ao contribuinte e aos servidores. A iniciativa era defendida pelo secretário de Estado de Finanças, Wagner Freitas, que trabalhou no prédio antigo há 26 anos, quando iniciou suas atividades na secretaria.

A Agência, segundo o governador, é a primeira obra resultante do  Programa Integrado de Desenvolvimento e Inclusão Socioeconômica do Estado de Rondônia (Pidise), que utiliza os recursos liberados por empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para Confúcio Moura, a relevância da obra está no fato de se localizar na fronteira com a Bolívia, o que deve servir como fator facilitador do movimento comercial entre os dois países. Ele criticou os embaraços burocráticos que impedem a circulação de mercadorias.

Agência de Renda é uma das ações do Pidise na região de Guajará-Mirim

São necessárias compensações, segundo o governador, pelo muito que a região representada. “Guajará-Mirim tem 92% de suas florestas preservadas. É um exemplo para o mundo, que discute problemas ambientais na COP 21 neste momento, em Paris”, afirmou.

Ele disse também que é preciso monetizar os benefícios da preservação, que ocorrem pela manutenção das reservas biológicas, manutenção dos rios ou sequestro de carbono.

Na Câmara Municipal, onde autoridades brasileiras defendiam os mesmos ideais com uma delegação de representantes bolivianos, o governador participou do XV Encontro dos Membros do Neifro, e admitiu que muito do que está sendo planejado agora pode demorar a acontecer em razão da crise econômica e politica no País. “Mas, se deixar tudo para depois será pior, porque será preciso trabalhar ainda mais”, afirmou em tom de incentivo aos participantes do encontro.

Os Núcleos Estaduais de Fronteira foram criados por solicitação do governo Federal, e têm como meta propor medidas e coordenar ações para o desenvolvimento de iniciativas necessárias à atuação do governo Federal na faixa de fronteira. Em Rondônia, a coordenação é da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog).

O deputado estadual Dr Neidson e o prefeito Dúlcio Mendes agradeceram ao governador pelos investimentos no município, enquanto representantes bolivianos partilharam preocupações com o desenvolvimento da região e deixaram claro que são cidades com as mesmas características e que apresentam demandas semelhantes, embora sejam poucos os avanços.

Para o governador de Rondônia, as barreiras impostas pelas legislações, sobretudo a brasileira, já são quebradas pelo comportamento dos povos vizinhos, que visitam, compram e vendem seus produtos. “Precisamos quebrar o princípio da ignorância”, defendeu Confúcio, ao mesmo tempo em que anunciou que colocará o barco-hospital, que está em construção em Guajará-Mirim, para atender aos ribeirinhos dos dois países com profissionais brasileiros e bolivianos.

Governador

VIDEOMONITORAMENTO

À tarde, na inauguração do sistema de videomonitoramento, no Quartel do 6º Batalhão da Polícia Militar, o governador sugeriu que as câmeras e torres poderão ser utilizadas para outros fins, além de combater a criminalidade. Ele indicou à prefeitura e à Câmara Municipal que utilizem os equipamentos em outros campos, como internet gratuita para a população e para levar aulas a distância na rede escolar.

O sistema é composto por 15 câmeras distribuídas estrategicamente pela cidade e que vão facilitar o policiamento através do monitoramento feito na central montada dentro do quartel, como resultado de convênio firmado pelo governo Federal com a Secretaria de Estado da Segurança Defesa e Cidadania (Sesdec), como parte do plano de Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron).

O sistema compõe uma rede que vai abranger todos os municípios de fronteira. O primeiro a ser inaugurado foi o de Buritis. O de Guajará-Mirim é o segundo.