Rondônia - 17 de outubro de 2018
Home / Notícias / Famosos e Variedades / Monica Iozzi e Otaviano Costa comentam ataques racistas à Cris Vianna

Monica Iozzi e Otaviano Costa comentam ataques racistas à Cris Vianna

monica1-300x250e

Sempre bem-humorados, Monica Iozzi e Otaviano Costa adotaram um tom sério no começo do “Vídeo Show” desta terça-feira (01) ao comentarem os ataques racistas sofridos pela atriz Cris Vianna. Mais cedo, no “Encontro” a apresentadora Fátima Bernardes também demonstrou seu apoio à intérprete de Indira, da novela “A Regra do Jogo” . Otaviano iniciou a atração relembrando os episódios recentes vividos pela jornalista Maria Júlia Coutinho – que em entrevista lembrou a primeira reação após os ataques – e pela atriz Taís Araújo.

“Infelizmente nós voltamos ao assunto racismo, é triste demais bater sempre na mesma tecla, mas se precisar nós bateremos sempre nessa tecla, pois não dá pra ficar calado. Não dá! Primeiro foi a Maju, depois foi a nossa Taís Araújo, e muita gente passa por isso no nosso cotidiano. E a Cris Vianna, essa atriz, negra, linda, talentosa, uma profissional vencedora, infelizmente está passando pela mesma onda de covardia nas redes sociais”, lamentou o apresentador.

Monica Iozzi também mostrou indignação: ‘Discurso de ódio’
Assim como outros colegas de emissora apoiaram a atriz nas redes sociais, a melhor apresentadora de Televisão eleita pelo Prêmio Extra mostrou sua opinião nesta tarde. “Não tem cabimento, ainda hoje em dia a pessoa ter que falar sobre isso, é muito triste! Às vezes acho que ao invés de a gente estar evoluindo como humanidade, a gente está regredindo. Por favor, vamos esclarecer para nossas crianças!”, alertou Iozzi.

“Hoje em dia a internet te dá acesso a tantas coisas, mas às vezes acaba virando um lugar de um discurso de ódio, porque lá, teoricamente, ninguém tem cara. Mas quem acha que ninguém tem cara na internet, tem sim, viu gente? Isso é crime e a polícia vai atrás de quem comete esse crime e vai sofrer as consequências”, bradou a artista.

‘Não podemos deixar esses covardes mandarem nas nossas cores de peles’
Indignado, Otaviano chamou a atenção de quem pode mudar as leis do Brasil: “Acho que essa é a solução, legisladores, pessoas ligadas à Justiça. Nós temos que transformar isso numa coisa mais acertiva, tem que ser um crime imediato, inanfiaçável, tem que ser de um jeito que as pessoas covardes, esses babacas de plantão, tenham na sua pele, a sensação de punidade”.

O marido de Flavia Alessandra encerrou o seu discurso chamando os internautas responsáveis pelos xingamentos de covardes: “Isso não pode ficar barato. Vamos mudar essa lei para combater definitivamente essas pessoas agressivas, esses odiadores sem graça. Não podemos deixar esses covardes mandarem nas nossas cores de peles e assim vai para a religião e outras questões”.

Monica encerrou frisando que, mais do que um acontecimento infeliz, trata-se de um crime. “Em um país onde a maioria dos brasileiros é negra, todo mundo, em algum momento, tem o sangue negro em sua família. Vamos parar com essa babaquice. Babaquice, não, com esse crime mesmo!”, encerrou a apresentadora, que se despede da atração em janeiro de 2016.

Fonte: 180graus