Home / Notícias / Colunas / Andréia Perioto / O fruto de nossos pensamentos

O fruto de nossos pensamentos

pensamento

“Aquilo que temo me sobrevém, e o que receio me acontece.” (Jó 3:25)

Artigo, Por Andréia Perioto – Todos os dias nós temos uma batalha a travar dentro de nossa própria mente (o nosso maior campo de guerra). A Bíblia nos alerta que aquilo que pensamos contribui imediatamente para aquilo que somos, em Pv 23:7A diz: Porque, como imaginou em seu coração, assim ele é… Isso é algo muito sério! Precisamos todos os dias analisar o que estamos pensando, e ninguém faz, raramente paramos para analisar: o que estou pensando? Porque estou pensando? Ou, de onde veio este pensamento? Se em nossa mente encontrarmos um pensamento negativo ali no cantinho, imediatamente precisamos deletá-lo, mas na maioria das vezes o que fazemos é alimentá-lo. Um pensamento negativo é deletado quando focamos em algo contrário a ele, nos lembrando de algo positivo, algo que a própria Palavra de Deus nos afirma. É aquele ditado: “Eu não posso impedir um passarinho de voar sobre a minha cabeça (ou seja, eu não posso impedir de certos pensamentos surgirem em minha mente), mas eu posso impedi-lo de fazer um ninho nela (mas eu posso me apegar a Palavra de Deus, e detê-los, impedindo que eles me dominem).”

No versículo chave, vemos que Jó estava aterrorizado por perceber que o que ele mais temia, havia acontecido. A Bíblia não relata detalhes do passado de Jó, mas diante desta afirmação nos deixa claro que ele pensava coisas negativas, e isso acabou vindo sobre ele. Precisamos deletar pensamentos que geram em nós insegurança, instabilidade, medo, esses pensamentos nos aprisionam, oprimem e deprimem são inicialmente cadeias mentiras que depois passam a ser verdades em nós.

Quando conhecemos o Deus a quem servimos, o Deus que está no controle de nossas vidas, não tememos o mal, pois reconhecemos que Ele é quem nos guarda e protege (Sl 127:1), reconhecemos a soberania e autoridade que está sobre Ele, reconhecemos que tudo vem d’Ele, por Ele e para Ele (Rm 11:36), temos a convicção que o dia mal chega, mas que Ele estará conosco até a consumação dos séculos (Mt 28:20).

Em Jeremias 6:19, mais uma vez, nos deparamos com o poder que um simples pensamento tem sobre as nossas vidas. Nela vemos Deus afirmando que traria castigo sobre o povo, mas esse castigo era resultado/fruto de seus próprios pensamentos, “Ouve tu, ó terra! Eis que eu trarei mal sobre este povo, o próprio fruto dos seus pensamentos; porque não estão atentos às minhas palavras, e rejeitam a minha lei”. A sentença foi dada só pelo pensamento. Ou seja, a sua sentença é você quem dá, só pelos seus pensamentos, como diz em Provérbios: assim como penso, sou, se penso coisas más viverei coisas más, e não terá como receber coisas boas. As crises existenciais provém de pensamentos. Tantas vezes chegamos com o papo de “é o inimigo que está se levantando”, mas na verdade, ele não precisa nem fazer o trabalho, se já estamos em ação.

Se continuarmos pensando e vendo tudo com maus olhos ao nosso redor, se continuarmos imaginando tudo e todos contra nós, assim será. O que pensamos, tendemos a ver. Por isso, precisamos limpar os nossos pensamentos! Nós que já nos arrependemos, e entregamos a nossa vida a Deus, através da morte e ressurreição de Jesus em favor dos nossos pecados, temos o poder de escolher quais são os pensamentos que poderão ou não fazer parte da nossa mente.

O pensamento negativo desagrada diretamente o coração de Deus, pois ele é oposto a fé, quando realmente creio, mesmo diante do dia mal tenho a convicção que meu redentor vive e se levantará em meu favor (Jó 19:25). Toda luta, todo deserto é passageiro, no dia da angustia preciso tomar a verdadeira posição cristã, pois o choro pode até durar uma noite, mas eu sei que o amanhecer trará consigo a alegria (Sl 30:5b).

Comecemos então com a limpeza! Não pense negativo, não pense coisas más, não pense que não consegue, não se violente com os seus próprios pensamentos. Se firme no que a Palavra de Deus diz sobre todas as coisas, e principalmente, sobre você! Lembre-se do amor d’Ele por você. Nada pode te afetar, caso você mesmo pense e acredite nisso. Se baseie na forma como Jesus via o mundo e as pessoas à sua volta. Pois é Ele quem nos faz viver, é Ele quem nos faz ver tudo diferente, mas fácil, mais claro. Jesus é o nosso modo de pensar, de sentir, de interpretar os ataques de nossa própria mente. Aprendamos com Ele!