Home / Notícias / Norte / Rondônia / Índios exigem melhorias na assistência à saúde em Rondônia

Índios exigem melhorias na assistência à saúde em Rondônia

dsc_0039

Cacoal, RO – Índios de pelo menos cinco etnias se reuniram na manhã desta quarta-feira (2,) no prédio onde funciona o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei), em Cacoal (RO), município localizado a 480 quilômetros de Porto Velho.

O encontro teve como objetivo teve como objetivo reivindicar melhorias na saúde, saneamento básico nas aldeias e a troca da direção do órgão. As lideranças exigem uma audiência com a atual administração e garantem que só irão encerrar a manifestação após serem atendidos.

A coordenadora do povo Cinta Larga, Elizabete Cinta Larga, contou que nas aldeias há estrutura de saúde, como médicos, enfermeiros, técnicos, o problema é quando há necessidade de atendimentos mais especializados.

“Nós indígenas temos direito por lei de uma saúde diferenciada, mas todas as vezes que precisamos sair das aldeias para receber atendimento médicos passamos por dificuldades, temos que pegar caronas, não conseguimos fazer exames simples, e até para a compra de medicamentos é preciso fazer vaquinha para adquirir”, contou Elizabete.

O líder indígena Marcos Apurinã conta que há dois anos tenta falar com a atual responsável pelo Distrito, porém todas as reuniões que marcou foram remanejadas para outras datas. “O descaso com a saúde indígena é inadmissível, pois há recursos suficientes para atender a demanda. Hoje vemos os nossos parentes morrendo por omissão do Distrito e por falta de diagnóstico. Estamos nos manifestando por uma saúde digna para as comunidades e só iremos parar quando o Secretário Especial de Saúde se manifestar e marcar uma audiência com os indígenas”, desabafou Marcos.

Vestidos com trajes típicos e com armas artesanais, os indígenas ocuparam todas as repartições do prédio onde funciona a Dsei em Cacoal. Garantem que a ocupação é pacífica, mas que só irão sair do local quando o Secretário Especial de Saúde, marcar uma audiência com as lideranças. A Polícia Militar está no local para ajudar a manter a ordem. A atual administradora do Distrito foi procurada pela equipe do G1, mas não foi encontrada para falar sobre o assunto.

Fonte: Jaru Online