Rondônia - 23 de julho de 2018
Home / Notícias / Prevenção contra a microcefalia e o zika vírus

Prevenção contra a microcefalia e o zika vírus

2011-367617390-2011010427278.jpg_20110104.jpg

• eliminar os focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya
• as gestantes devem se proteger com o uso de repelentes e procurar utilizar sapatos e roupas que cubram braços, pernas e pés
• instalar telas nas janelas das residências
• fazer o acompanhamento pré-natal e procurar o médico se perceber sintomas de infecção, como febre
• as gestantes evitar o consumo de bebidas alcoólicas e drogas ilícitas

A microcefalia

Característica

A má-formação do cérebro é diagnosticada quando o perímetro da cabeça é igual ou menor do que 33 cm, pois o esperado é que bebês nasçam com pelo menos 34 cm.

Causas

No primeiro quadrimestre da gravidez, quando o cérebro do bebê está em formação, a mãe adquire alguma infecção. Zika vírus, rubéola e toxoplasmose são alguns exemplos. O abuso de álcool e drogas ilícitas pela gestante também podem levar a um quadro de microcefalia.

Descoberta

Por meio de uma ultrassonografia, é possível medir o crânio do feto e perceber se o perímetro está menor do que o esperado

Consequências

O bebê com microcefalia pode apresentar alterações neurológicas, atraso nas funções motoras e de fala, distorções faciais, epilepsia, nanismo, retardo mental.