Home / Notícias / Esportes / Professor passa para o governo a responsabilidade pelas Paralimpíadas em Rondônia

Professor passa para o governo a responsabilidade pelas Paralimpíadas em Rondônia

not_212201582149

Ao retornar das Paralimpíadas Escolares Brasileiras 2015, realizadas em Natal (RN), no período de 23 a 28 de novembro, o professor Silvio Roberto Corsino do Carmo, que implantou a prática esportiva com paraatletas em Rondônia e revolucionou a modalidade no estado revelando atletas no cenário nacional e, principalmente, mudando a vida de pessoas com deficiência, anunciou que deixará a competição. Com isso, as Paralimpíadas passam a ser totalmente de responsabilidade do Governo de Rondônia.

“Estou cansado, passei anos a fio dedicando a minha vida a esse projeto. Agora quero viver um pouco mais para a minha família. Mas vou continuar trabalhando com o paradesporto”, afirmou.

A vida profissional de Silvio do Carmo se confunde com a história de cada aluno com deficiência atendidos na Organização Não Governamental Rondônia Clube Paralimpico (ONG/RCP). Silvio e sua companheira de trabalho e também esposa, a fisioterapeuta Edislaine Silva, acolhem os paraatletas e seus familiares, trabalhando a prática esportiva e também psicológica, resultando na superação das dificuldades e a inclusão social dos paraatletas na sociedade.

“A RCP é uma grande família. Aqui alunos, seus familiares e professores participam das atividades, e é por isso que nossa instituição é sempre bem sucedida, porque somos unidos em um só objetivo”, afirmou a fisioterapeuta Edislaine Silva.

O coordenador de Esporte Escolar da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Expedito Pereira Santana, disse que o Rondônia Clube Paralimpico desenvolve um excelente trabalho na pessoa do professor Silvio e da fisioterapeuta Edislaine.

“Eles são um marco dentro do nosso estado e vêm desenvolvendo há vários anos. A gente só tem a agradecer e a elogiar, pois são espelho dentro dos nossos jogos”.

O gerente de Educação Física e Esporte e Cultura da Seduc, Ítalo Aguiar, também ressaltou a importância do trabalho desenvolvido pelo professor Silvio do Carmo. “É pioneiro na modalidade e sempre será referência quando o assunto for paradesporto”.

A médica pediatra, Lidiane Cavalcante da Costa, que acompanhou a delegação de Rondônia nas paralimpíadas, também destacou a importância do trabalho do casal Silvio e Edislaine à frente desse trabalho, que oferece muito mais do que prática esportiva para as pessoas com deficiência, garantindo qualidade de vida e inclusão social.

“O trabalho que eles fazem com essas pessoas é uma transformação de vida, pois muitas vezes a pessoa com deficiência não encontra espaço na sociedade, e acaba se anulando, e isso não acontece no projeto, o que a gente vê é superação”, disse a médica.

O professor Silvio do Carmo agradeceu ao Governo do Estado, que desde 2012 tem sido um parceiro da RCP, custeando as passagens aéreas para a equipe das paralimpíadas. “Esse ano nossa delegação contou com 48 pessoas e todas as passagens foram custeadas pelo Governo do Estado, através da Seduc. Eu só tenho a agradecer pelo apoio”.

Fonte: radio caiari