Rondônia - 17 de julho de 2018
Home / Notícias / Hospital Santa Marcelina recebe ONG Operação Sorriso e faz cirurgias gratuitas de lábios leporinos a partir do dia 7

Hospital Santa Marcelina recebe ONG Operação Sorriso e faz cirurgias gratuitas de lábios leporinos a partir do dia 7

Crianças e adultos com lábios leporinos serão atendidos gratuitamente na próxima segunda-feira (7) no Hospital Santa Marcelina e, dois dias depois, se submeterão a cirurgias feitas pela equipe da Operação Sorriso.

Com atuação em 60 países e considerada a maior Organização Não Governamental internacional nessa área, ela vem a Porto Velho com médicos pediatras e cirurgiões, fonoaudiólogos, enfermeiros, anestesistas e até intérprete.

Pela primeira vez, em 2014, a Operação Sorriso firmou parceria com o Hospital Santa Marcelina. “Já atuava nos demais estados e no Distrito Federal”, explicou o coordenador local, enfermeiro Cleumar Nascimento.

Das 110 pessoas consultadas no ano passado, 74 passaram por procedimentos cirúrgicos. A maioria, adultas. O centro cirúrgico tem salas específicas, uma delas para oftalmologia e que ficará disponível durante esse mutirão da próxima semana.

Segundo Nascimento, após a consulta, a equipe faz a seleção técnica e em seguida elabora a lista de pacientes para a cirurgia. “O telefone toca, as pessoas chegam e quando obtêm a confirmação põem fim à ansiedade que é comum nessa situação”, ele comentou.

Segundo o coordenador, parentes e pacientes de outras cidades deverão se encaminhar ao hospital “prontos para se alojar”. Para tanto, o hospital pretende fazer uma campanha de arrecadação de alimentos.

“Manifestamos nossa gratidão ao Governo de Rondônia e ao voluntariado pelo apoio à instituição”, disse a diretora geral do hospital, irmã Lina Maria Ambiel.

LÁBIOS LEPORINOS

Casos de lábios leporinos são mais frequentes em meninos e fissura palatina em meninas. Lábio leporino se caracteriza pela abertura na lateral dos lábios superiores, entre a boca e o nariz, resultado de má formação congênita, com maior incidência decorrente de infecções maternas durante a gravidez: rubéola, toxoplasmose e herpes. É causada ainda por alguns tipos de remédios, uso de álcool, cigarro e/ou outras drogas; deficiências nutricionais, e o próprio fator genético.

A deformação pode comprometer também dentes, gengiva, maxilar superior e o próprio nariz. Em muitos casos, este problema também vem associado à fenda palatina, uma abertura no céu da boca, parcial ou total e que permite a comunicação direta da cavidade oral com o aparelho nasal. Tais anomalias afetam cerca de uma criança a cada 700 gestações.