Rondônia - 22 de Maio de 2018
Home / Notícias / Norte / Rondônia / Ariquemes / Acusado de matar ex e confessar crime na web vai a júri popular

Acusado de matar ex e confessar crime na web vai a júri popular

acusado-de-matar-ex-e-confessar-crime-na-web-vai-a-juri-popular489x346_90571aicitono_1a65ksulfiic1oj2r7prdkuajc

Ariquemes, RO – O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) decretou que o jovem acusado de ter matado a ex-namorada a facadas no banheiro de um bar, em Ariquemes (RO), seja julgado por júri popular. A data de julgamento de Andrei Willian Claudino, de 20 anos, ainda não foi definida. Até então o rapaz cumpria prisão temporária na Casa de Detenção, mas Justiça decidiu alterar para prisão preventiva.

Segundo investigações conforme o laudo cadavérico divulgado pelo Instituto Médico Legal (IML), o suspeito assassinou a ex namorada, Sindy Lorrhainy Ocanha Pereira, com 18 facadas. O homicídio foi dentro do banheiro de um bar da região central da cidade.

As facadas foram desferidas em várias partes do corpo, incluindo pescoço e mãos. Logo depois do crime Andrei fez várias postagens em redes sociais dizendo que o maior sacrifício foi matar a ex.

Três dias depois do crime, o acusado se apresentou à polícia. Após ser preso, Andrei passou por uma cela de triagem na Casa de Detenção do município, por ser uma medida adotada a quem é preso pela primeira vez. De acordo com o delegado que acompanha o caso, Vinicius Lucena, o inquérito do caso foi concluído antes do término da prisão temporária e o Ministério Público de Rondônia (MPRO) solicitou que fosse convertida para prisão preventiva.

Segundo o delegado, Andrei irá aguardar o final do processo preso, porém, ainda não está definida a data para o julgamento. “Quando sair a condenação com a pena total, será detraído o valor de cumprimento de prisão, onde o período em que ele permanecer em prisão preventiva será abatido na sentença final”, explica.

Conforme a Justiça, a prisão preventiva de Andrei foi autorizada após depoimentos das testemunhas, no qual relataram que o suspeito constantemente fazia ameaças contra a vida da vítima, por não aceitar o término do relacionamento. Outro fato seria a questão de assegurar o estado físico das testemunhas, que temiam por retaliação.

Ainda conforme o delegado, o crime que é considerado um dos casos mais graves ocorridos no município. “A motivação ficou bem esclarecida. Aconteceu por ele não aceitar o término do relacionamento e por estar insatisfeito ao descobrir que a vítima já buscava outros relacionamentos”, conclui.

Neste contexto, a prisão preventiva se tornou necessária no intuito de preservar a segurança de outras pessoas, bem como pela necessidade de garantir a aplicação da lei penal. Ainda segundo a Justiça, o suspeito deverá ser julgado através de júri popular, em data ainda a ser definida.

acusado-de-matar-ex-e-confessar-crime-na-web-vai-a-juri-popular720x540_90571aicitono_1a65ksulf1sen71gvp91oau1sudd

Crime

Segundo a Polícia Civil, a adolescente de 16 anos estava com mais duas amigas em uma mesa do bar, no dia 26 de outubro, quando o suspeito chegou ao local e sentou-se juntamente com as três, onde conversaram por um determinado tempo. Após alguns minutos, a vítima se deslocou ao banheiro e logo em seguida o suspeito se dirigiu atrás da adolescente.

Dentro do banheiro, a jovem tentou reagir à ação e entrou em luta corporal com o ex, mas devido à diferença de força física, o suspeito, na posse de uma faca, desferiu um profundo corte no pescoço da vítima. Após a ação, Andrei saiu do bar e fugiu.

Fonte: Alerta Noticias