Home / Notícias / destaque / Mariana Carvalho silencia sobre pagamento à advogados

Mariana Carvalho silencia sobre pagamento à advogados

alan alex painel politico

Coluna Painel Político, Por Alan Alex

O coronel bombeiro do DER, Lioberto Caetano tomou posse nesta quinta-feira no GOT da SEDAM. Mas disse que só começa a trabalhar ano que vem. Vai tirar umas “merecidas férias”. Ele podia ter ido isso antes de tomar posse, né? Ia economizar uma graninha aos cofres públicos.

Enquanto isso

Na manhã desta quinta-feira os servidores do DER, que até dias atrás era comandado por Lioberto Caetano fizeram um grande café da manhã com duas razões (e não esconderam), a primeira para comemorar (de novo) a exoneração de Caetano do órgão e a segunda para dar boas vindas ao engenheiro Joaquim, servidor de carreira que havia pedido afastamento por não aguentar os desmandos do coronel bombeiro. Tá governador? Me disseram que se o senhor exonerar o coronel da SEDAM, vai ter uma festança por lá também

Chamou de put*?

Essa é a conclusão que podemos chegar pela reação da senadora e ministra da Agricultura Kátia Abreu ao ser chamada de “namoradeira” pelo senador José Serra em um jantar na casa de Eunício Oliveira, na última quarta-feira, em Brasília. A senadora jogou o vinho que estava em sua taça no rosto de Serra e pediu “respeito”. Serra, desconcertado, afirmou ter se tratado de uma “brincadeira”. Pelo sim, pelo não, a reação da senadora foi desmedida. Ela poderia ter se saído de outras maneiras da situação. Em seuTwitter, tentou justificar o injustificável.

Falando em agressões

Na manhã desta quinta-feira a comissão de Ética da Câmara dos Deputados parecia aqueles parlamentos asiáticos, onde vez ou outra os parlamentares se estapeiam. Após aqueles intermináveis e infrutíferos bate-bocas entre deputados, sempre acompanhados do “vossa excelência sabe”, Wellington Roberto (PR-PB) e Zé Geraldo (PT-PA) resolveram sair no tapa. Na minha modesta opinião era motivo para cassar o mandato de ambos por quebra de decoro, mas levando em consideração que se trata da Câmara dos Deputados e por lá tudo pode ultimamente…

Desconcertante

Uma câmera escondida comprova o velho ditado que “em briga de marido e mulher, vizinho não mete a colher”. Um vídeo com câmera escondida feito pelo canal do Youtube AbudTV mostra um casal dentro de um elevador onde o homem, com gritos, sacudidas, xingamentos e frases como “você quer apanhar de novo?”, agride a suposta namorada e a reação dela é abaixar a cabeça e pedir desculpas, prometendo que não cometerá mais o “erro”. Os presente no recinto tinham duas opções, agir ou torcer para chegar logo ao andar desejado; O resultado desse experimento mostra porque o Brasil é o sétimo país do mundo a ter mais casos de mulheres mortas e porque a cada 2 minutos, 5 mulheres sofrem agressão. Veja o vídeo:

Mas também

Esperar o que de um país onde a delegacia da mulher funciona em horário comercial, e tal Lei Maria da Penha não passa de mais um engodo petista?

Silêncio

E no país das maravilhas, onde escândalos se sobrepõe, não tivemos notícias da travessura de Mariana Carvalho e o pagamento de seus advogados. Pode não ser nada, mas pode ser muita coisa. Pior é calar e não dar satisfações. A deputada pode ter pago uma dívida de campanha de R$ 30 mil com verba de gabinete. A nota fiscal apresentada pelo escritório informa que foram “serviços de consultoria”. O escritório foi contratado 15 dias após sua posse. As notas fiscais (duas de R$ 15 mil) estão no portal da Transparência da Câmara e circulam via whatsapp por toda a Rondônia.

E os índios?

Recebi alguns e-mails parabenizando sobre a posição em relação aos índios na coluna do último dia 8. Ficou faltando algumas observações, que quero fazer agora. Ainda sobre a condição deplorável que a maioria das tribos se encontra, podemos destacar a cobrança de pedágios por parte de alguns índios em estradas pelo país. No vizinho Amazonas ou no Mato Grosso, essa prática é uma constante, que não aconteceria caso os nativos tivessem uma renda que lhes garantissem uma vida digna. E não estou falando da criança de uma “bolsa índio” ou qualquer coisa nesse sentido. Falo sobre a implantação de políticas voltadas aos indígenas que lhes proporcionem condições de igualdade na sociedade em que vivemos. A primeira reação da população branca, de uma forma geral, é condenar os índios por serem “inimputáveis”, o que é natural, já que queremos que eles vivam igual animais da floresta, só que são seres humanos, que observam e sofrem pelas mudanças sociais constantes.

Portanto

É necessário que o governo federal pare de fazer vista grossa à condição de miséria em que vive a grande maioria das nações indígenas, acabe com esse discurso de “minorias” e passe a integra-los, de fato, à sociedade. Deixa-los morrer à míngua, em acampamentos da Funai ou pior, deixa-los jogados nas cidades, sem dar-lhes as mesmas condições que os brancos tem, é uma covardia. É desumano e cretino.

Cuide bem da lataria de seu carro

O Grupo LF, que entende de carro por representar as marcas mais importantes do mercado em Rondônia atualmente (Mitsubishi, Peugeot e Citroen) vem dando dicas de manutenção de cuidados com seu carro e lembra que, apesar de forte e resistente, a lataria do carro precisa de cuidados especiais. O que diferencia um cuidado do outro é a cor do automóvel. Carros brancos e pretos merecem maior atenção do que carros de outras cores, que se sustentam apenas com a lavagem com sabão neutro e a cera. Para os brancos a lavagem deve ser cuidadosa, pois embora a cor ofereça proteção contra problemas naturais, ela é mais suscetível a danos por esponjas, panos e demais utensílios usados pelos proprietários. A poeira e o sol também são inimigos desse tipo de lataria. Cuidado maior devem ter os proprietários de carros pretos. O recomendável é lavar uma vez por semana, sempre longe do sol e com a lataria fria. O sol pode ser um grande inimigo dos veículos, pois apenas as cores metálicas, com pó de alumínio e as perolizadas, com cristais de quartzo protegem naturalmente a lataria. É sempre bom deixar o carro em garagens cobertas e evitar grande exposição durante o dia. Para quem precisa deixar o carro na rua, o cuidado deve ser também com resinas de árvores e pássaros, pois as fezes dos animais atingem a pintura diretamente. Na hora de lavar o carro é preciso evitar sabonetes e sabão com cores e cheiros, optando por xampu neutro. Além disso, os proprietários devem tomar cuidado com os dias de chuva, pois essa água prejudica a lataria. O ideal é lavar toda a semana, faça chuva ou faça sol. Outra opção que auxilia a preservação da lataria é o enceramento. Para carros que já estão danificados, o polimento pode ser a solução.

Odebrecht deve continuar preso

O STJ negou na tarde desta quinta-feira habeas corpus a executivos da Andrade Gutierrez e devem manter a mesma posição em relação a Marcelo Odebrecht. O empresário, um dos mais ricos do país, deveria ter tido o HC julgado também nesta quinta, mas foi adiado para a próxima semana. O STJ está arisco com a citação do nome do ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, relator dos processos da Lava Jato no STJ, em conversa gravada entre Delcídio Amaral e o filho de Nestor Cerveró. Navarro foi nomeado em setembro para o cargo pela presidente Dilma Rousseff e na conversa, Delcídio afirma que o ministro iria interferir na operação. Com isso, os flaps foram recolhidos e o clima anda tenso no STJ.

Clínica Mais Saúde informa – México aprova a primeira vacina contra dengue

Nesta quarta-feira, a Cofepris, autoridade regulatória mexicana para a aprovação de medicamentos, aprovou a vacina contra a dengue. A imunização previne contra os quatro sorotipos do vírus causador da doença e abre caminho para a redução dos casos em países endêmicos. Desenvolvida pela Sanofi Pasteur, a imunização é indicada para pessoas com idade entre 9 e 45 anos e deve ser administrada em três doses, com um intervalo de seis meses entre elas. A aprovação baseou-se em estudos clínicos realizados com mais de 40.000 voluntários de diferentes idades, países e etnias. Os resultados mostraram 66% de proteção global contra os quatro sorotipos e redução de casos graves. “A prevenção é importante. Mas, ainda mais a redução das mortes e dos casos graves”, disse Sheila Homsani, diretora médica da Sanofi Pasteur Brasil. A nova vacina não protege contra o zika, vírus transmitido pelo mesmo mosquito da dengue, o Aedes aegypti. De acordo com a médica, o registro da vacina contra a dengue já foi submetido para aprovação em 20 países, incluindo o Brasil. “Esperamos que a Anvisa dê seu aval até o começo do ano que vem, Certamente, essa aprovação no México, que também é um país endêmico da doença com um grande número de casos registrados anualmente irá contribuir para isso”, disse a médica. A Organização Mundial da Saúde (OMS) se referiu à vacina contra dengue como parte essencial dos esforços necessários para reduzir de maneira significativa a carga da doença em todo o mundo. Ainda de acordo com a entidade, a dengue é hoje a doença transmitida por mosquito que mais se dissemina no mundo, causando cerca de 400 milhões de infecções por ano. O Instituto Butantã, em São Paulo, também está desenvolvendo uma vacina contra o vírus da dengue.

Fonte: Painel Político