Rondônia - 25 de Abril de 2018
Home / Notícias / Brasil / TSE vai julgar recurso de Dilma contra análise das contas de 2014

TSE vai julgar recurso de Dilma contra análise das contas de 2014

TSE vai julgar recurso de Dilma contra anlise das contas de 2014

Foto: JEFFERSON BERNARDES/AFP

Foi incluído na pauta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da próxima terça-feira, dia 15 de dezembro, o recurso da presidente Dilma Russeff contra a investigação das contas da campanha de 2014.

O ministro Gilmar Mendes decidiu reabrir a investigação em agosto deste ano, para averiguar possíveis irregularidades.

Nova investigação

Gilmar Mendes, relator da prestação de contas, manteve o processo aberto em razão da Operação Lava Jato que apura dinheiro da Petrobras por meio de um esquema de corrupção. Ainda segundo o ministro, dados da investigação apontam que o PT(partido da presidente Dilma Rousseff) foi financiado indiretamente pela Petrobrasdurante a campanha presidencial, o que é considerado crime pela legislação eleitoral.

Como justificativa para uma nova investigação, Gilmar Mendes apontou indícios de crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica durante as eleições presidenciais do ano passado.

Aprovação de contas foi unânime, diz ministro

O ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, coordenador financeiro da campanha eleitoral de Dilma em 2014, afirmou em nota que as contas da presidente foram aprovadas por unanimidade:

“Todas as contribuições e despesas da campanha de 2014 foram apresentadas ao TSE, que, após rigorosa sindicância, aprovou as contas por unanimidade”,disse.

O partido da presidente afirmou que as doações recebidas durante a campanha: “foram realizadas estritamente dentro dos parâmetros legais e foram posteriormente declaradas à Justiça Eleitoral”.

Recurso de Dilma

O recurso da presidente Dilma Rousseff a ser julgado na próxima utiliza argumentos para contestar omissões, contradições ou obscuridades no acórdão (documento que resume as decisões tomadas durante o julgamento). Segundo a assessoria de imprensa do TSE, o recurso questiona a própria determinação de reabertura do processo.

O julgamento será decisivo para o rumo político da presidente e ocorre na mesma semana em que o Supremo Tribunal Federal (STF) deverá decidir sobre o rito do processo de impeachment.

Fonte: G1

noticias doidas