Home / Notícias / Proposta para agilizar inquéritos policiais vence Prêmio Boas Ideias 2015

Proposta para agilizar inquéritos policiais vence Prêmio Boas Ideias 2015

Premio-Boas-Ideias-15-12-131-870x580.jpgO policial militar Tiago Santos Malheiro, lotado no 5º Batalhão da Polícia Militar, venceu o concurso Boas Ideias 2015, promovido pelo Governo de Rondônia. Ele propôs realizar oficinas de técnicas de redação para elaboração de boletins de ocorrência. A iniciativa vai contribuir para a agilização de inquéritos policiais e processos judiciais. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (15), em cerimônia no Hotel Rondon em Porto Velho.

Como vencedor, Tiago recebeu um cheque de R$ 10 mil, terá sua ideia implantada nas unidades da PM e será homenageado pelo comando da corporação. Clayton Guimarães Cova dos Santos, perito criminal do Instituto de Criminalística, foi o segundo colocado com o projeto Sistema Automatizado de Identificação de Impressões Digitais. Ele criou um mecanismo digital que facilita a identificação de pessoas através de fragmentos das impressões digitais no âmbito da Polícia Judiciária. Seu prêmio foi um cheque de R$ 6 mil.

Jaqueline Lima Soares, agente administrativo do quadro efetivo do Departamento de Trânsito de Rondônia (Detran) foi a terceira colocada com o projeto Instalação de Sistema de Avaliação Contínuo da Qualidade do Atendimento ao Cidadão por meio de painel eletrônico. A ideia é monitorar ininterruptamente a eficácia nos serviços públicos prestados ao cidadão e possibilitar correção de eventuais falhas na busca pela excelência. Foi premiada com um cheque de R$ 4 mil.

PREMIAÇÃO

Christiano Mendes Chagas, servidor efetivo da Polícia Militar, lotado no comando geral em Porto Velho, foi agraciado com  menção honrosa pelo projeto Encontrar Pessoas Desaparecidas. Ele recebeu um cheque de R$ 1 mil.

O anúncio e entrega dos prêmios aos vencedores reuniu colegas de trabalhos dos 10 concorrentes que chegaram ao final do concurso. A premiação em dinheiro e o reconhecimento pela contribuição para a melhoria no ambiente de trabalho e na prestação de serviços ao público transformou os finalistas em protagonistas, com direito a torcida.

Premio Boas Ideias 15-12-23

O governador Confúcio Moura é um dos incentivadores do concurso. Ele confessou que tentou implantar o Prêmio Boas Ideias em 2011, mas só conseguiu em 2014.  Ao entregar os prêmios, ele reiterou que governar é um ato que deve ser partilhado. Segundo Confúcio, não se deve esperar que o governante tenha todas as melhores ideias e que seja um gênio. “Nenhum de nós detém o todo o conhecimento e cada um pode colaborar com propostas”, sugeriu.

Confúcio afirmou que o governo precisa de ideias inovadoras e que os servidores responderam a esta expectativa com 120 propostas. Ele citou a iniciativa de Jones Silva de Mendonça, assessor jurídico do Detran, que defendeu o projeto Silêncio no Ambiente de Trabalho, que utiliza um medidor de decibéis que dispara ao atestar que os ruídos provocados nas salas tornam-se excessivo e prejudiciais às atividades laborais. Ele considerou a ideia simples e eficiente.

As propostas apresentadas, segundo o governador, devem ser incorporadas pelos chefes hierárquicos dos vencedores para melhorar a administração pública. Ele pediu que no próximo concurso mais servidores participem e concluiu dizendo que todos são vencedores, pois ganham com as boas práticas propostas e que serão implantadas.

VALORIZAÇÃO

O Prêmio Boas Ideias foi criado através do Decreto 18.389, de 25 de novembro de 2013. É coordenado pela Superintendência de Estado de Assuntos Estratégicos – Seae. Serve como instrumento de valorização e reconhecimento, além de premiar as inovações relacionadas à gestão pública, que busquem excelência, aprimoramento da qualidade dos serviços públicos e o atendimento prestado à sociedade.

Neste ano, os participantes foram chamados a apresentar ideias sobre duas áreas temáticas: atendimento direto ao cidadão e qualidade de vida no trabalho. As inscrições foram feitas voluntariamente via internet. As propostas foram avaliadas pelos critérios técnicos como criatividade/originalidade, relevância e capacidade de multiplicação, ineditismo, viabilidade técnica e financeira para execução.