Rondônia - 24 de junho de 2018
Home / Notícias / Esportes / Sem Messi e Neymar, Suárez resolve e Barça vai à final do Mundial de Clubes

Sem Messi e Neymar, Suárez resolve e Barça vai à final do Mundial de Clubes

thumb (24)

Sem poder contar com Neymar e Lionel Messi, o uruguaio Luis Suárez chamou a responsabilidade e fez os três gols da vitória por 3 a 0 do Barcelona sobre o Guangzhou Evergrande, da China. O resultado classificou o clube catalão à final do Mundial de Clubes, no Japão. Na decisão, o Barcelona buscará seu terceiro título de Mundial de Clubes (2009 e 2011) neste domingo contra o River Plate, da Argentina, campeão da Libertadores que na véspera derrotou o Sanfrecce Hiroshima  por 1 a 0 na outra semifinal da competição.

Nesta quarta, o Guangzhou, treinado por Luiz Felipe Scolari e que conta com Robinho, Elkeson, Ricardo Goulart e Paulinho, até tentou se defender como pôde, mas não conseguiu segurar o poderia ofensivo de um desfalcado Barcelona. Felipão já sabia que não teria pela frente Neymar, lesionado na coxa, mas o técnico brasileiro se surpreendeu ao descobrir pouco antes da partida que o Barcelona também não poderia contar com o argentino Lionel Messi, vítima de uma cólica renal.

Mesmo sem Neymar e Messi do outro lado, o Guangzhou entrou em campo muito cauteloso, apostando num sistema defensivo bem compacto e no contra-ataque para assustar o Barça. Felipão deixou Robinho no banco, mas Elkeson, Paulinho e Ricardo Goulart foram para o jogo.

Do lado catalão, o técnico Luis Enrique optou pelos jovens Munir e Sergi Roberto para os lugares de Neymar e Messi e, como era de se esperar, perdeu em qualidade ofensiva, penando no primeiro tempo a chegar ao gol chinês, apesar da esmagadora posse de bola (75%).

Para furar a muralha chinesa, Suárez teve que entrar em ação, abrindo o placar aos 39 minutos, aproveitando rebote do goleiro Li em chute forte do croata Ivan Rakitic. Apesar do gol de Suárez, o lance mais chocante do primeiro tempo foi a grave lesão do chinês Zheng Zou, que fraturou a perna quando tentava marcar Daniel Alves na área do Guangzhou. No segundo tempo, o Barça não demorou tanto para mostrar seu talento e balançar as redes. Aos 4 minutos, Iniesta, maestro do meio de campo, encontrou Suárez com um lançamento primoroso e o uruguaio não desperdiçou, matando a bola no peito e tirando do goleiro chinês.

Os catalães selaram a goleada aos 22 minutos, quando Daniel Alves lançou Munir na área e o espanhol foi derrubado por um defensor do Guangzhou. Suárez foi para a cobrança do pênalti e não desperdiçou, marcando seu terceiro gol no jogo. Com a partida resolvida, diante da incapacidade da equipe de Felipão de ficar com a bola no pé e assustar o gol do chileno Claudio Bravo, o Barcelona se contentou em continuar mandando na posse de bola e esperar o fim do jogo, já se poupando para a final.

Fonte: Correio do Povo