Rondônia - 19 de agosto de 2018
Home / Notícias / Centro-Oeste / Desocupação de garimpo inicia em Pontes e Lacerda, em Mato Grosso

Desocupação de garimpo inicia em Pontes e Lacerda, em Mato Grosso

desocupacao-de-garimpo-inicia-em-pontes-e-lacerda-em-mato-grosso540x304_67793aicitono_1a90230srkr4squnalu2363na

Os trabalhos de desocupação e isolamento do garimpo ilegal iniciaram na Serra da Borda, instalado próximo ao município de Pontes e Lacerda (distante 448 km de Cuiabá). A Polícia Militar coordena a ação e realizou diversas ações preventivas na região com o objetivo de potencializar o policiamento ostensivo e garantir a paz social dos cidadãos. As ações serão intensificadas até o dia 19 de janeiro, quando irá ocorrer a desocupação total do garimpo.

O plano de ação entre o Estado e a União foi traçado logo após a Secretaria de Segurança Pública receber a intimação, no dia 28 de dezembro de 2015. Pelo plano ficou estabelecido que as forças de Segurança Pública do Estado irão realizar a desocupação do garimpo.

À União coube fazer a preservação do local, por meio das tropas federais, impedindo que haja nova ocupação, até que o Departamento Nacional de Produção Mineral possa emitir as autorizações de exploração de pesquisa mineral às empresas interessadas.

De acordo com o secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Joelson Sampaio, a desocupação está obedecendo um cronograma de escalonamento de força. A partir desta terça-feira (12.01), a Polícia Militar irá reforçar o efetivo no local com apoio da Força Tática. No próximo sábado (16.01) deverá ocorrer o bloqueio total do garimpo. “Após o bloqueio, ninguém mais entra no garimpo. E no dia 19 de janeiro deverá ocorrer a desocupação total do local”, explicou Sampaio.

Ordem judicial

No dia 10 de novembro de 2015 foi realizada a primeira desocupação da área através do uso das forças policiais Federal e Estadual, com o cumprimento de mandados de prisão expedidos nos inquéritos, envolvendo práticas delitivas no garimpo. Depois da retirada dos garimpeiros as forças policiais foram mantidas na região durante 18 dias, com a desocupação plena da área.

Com a desmobilização da tropa em razão da necessidade de atendimento de outras demandas prioritárias de segurança pública em todo Estado, houve o retorno dos garimpeiros para a área e, mais uma vez, atendendo prontamente o compromisso com a sociedade de Mato Grosso, as forças estaduais de segurança estarão presentes no local para fazer a nova desocupação.

O Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública, articulou com as demais pastas com atuação afim no garimpo, como a Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas) e Secretaria de Meio Ambiente (Sema) para que cumpram fielmente todas as determinações do governador Pedro Taques em relação ao retorno da paz e a tranquilidade na área.

Fonte: Portalamazônia