fbpx
25 C
Porto Velho
terça-feira, 28 janeiro 2020, 09:30
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Proposta de plantio de castanheiras em Rondônia é apresentada no Ministério do Meio Ambiente

500x281_o_1arguqitj1jl41u8hml21ot6ae3aO vice-governador do Estado de Rondônia, Daniel Pereira, apresentou nessa segunda-feira(29), à secretária de Extrativismo e Desenvolvimento Rural do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Juliana Ferreira Simões um projeto replantio de castanheiras, com o objetivo de tornar o Estado o maior produtor desta oleaginosa no Brasil.

A concepção do desenvolvimento da produção de castanheiras segue inicialmente pelo mapeamento das áreas onde as árvores nativas não produzem mais. Segundo Daniel Pereira, o estudo começou com a viabilidade de replantio em reservas extrativista e reservas indígenas, em seguida foram incluidas áreas de pastagens e lavouras que possuam castanheiras estéreis.

Ao detalhar o tema, o vice-governador explicou que estas castanheiras improdutivas serão abatidas e sua madeira utilizada pelo setor madeireiro. Deste modo, os recursos obtidos fomentarão a produção de mudas e o plantio. “Naturalmente Rondônia produz castanhas, então vamos fazer isso com critério mais científico.

Faremos com as castanheiras o que os ingleses fizeram há cem anos atrás com as Seringueiras”, afirmou.

Daniel solicitou que o ministério intervenha para que a Embrapa possa acompanhar todo o processo com apoio técnico e científico para que a plantação siga um molde que proporcione uma produção expressiva, mesmo em pequenas áreas plantadas.

Além de apresentar o projeto de castanheiras, Daniel Pereira pediu apoio para implementar um projeto voltado a agricultores familiares, nos mesmos padrões do que foi feito em Santa Catarina há vinte anos. Segundo ele, o convênio de fundo perdido, incentivou desde então a familias reflorestarem pequenas áreas e recebiam um incentivo mes a mes. “Eles recebiam um valor até que as madeiras pudessem dar corte e hoje as familias estão tenho retorno financeiro”, explicou.

Outra riqueza rondoniense destacada na reunião é a psicultura. Daniel Pereira enfatizou a importância da psicultura tanto para a economia do Estado quanto para o meio ambiente. Ele afirmou que é essencial uma articulação com a embrapa ou o ministério para pelo menos duas iniciativas. Uma delas é que a Embrapa de a mesma atenção que deu à produção de soja e produção bovina deu no passado.”O mais importante é produzirmos com alta tecnologia para produzir mais”, completou.

A segunda iniciativa abordada faz referência ao apoio na abertura de mercado. “O brasileiro precisa aprender a comer o peixe saboroso que nós temos na Amazônia, principalmente o pirarucu e o tambaqui, dentre outras espécies comestíveis da região”, disse.

Os técnicos do Ministério do Meio Ambiente se prontificaram a estudar as formas de apoiar o Estado de Rondônia e possiveis parcerias com a Embrapa.

Também esteve presente à reunião a deputada federal Marinha Raupp, o professor Helder Risler de Oliveira e o capitão da PM Marcelo Duarte.
Fonte:SECOM

Últimas notícias: