22.1 C
Ariquemes
sábado, 23 março 2019, 19:08

DEBATE NA SICTV FOI UMA BATALHA DE ATAQUES E CONTRA ATAQUES

debatowski-montazowskyColuna Opinião de Primeira, Por Sérgio Pires – Não foi um encontro de compadres! Também não foi um confronto bélico, mas o debate entre Hildon Chaves e Léo Moraes, na SICTV, domingo à noite, em alguns momentos tornou-se uma batalha de ataques e contra ataques, eventualmente até  acima do aceitável numa disputa política. Hildon surpreendeu seu adversário, quando partiu para o ataque já na sua apresentação. Léo tinha se preparado para bater e bater firme. O tucano, contudo, correu na frente, pegando o adversário no contrapé. A partir daí, a tônica do confronto foi essa: Hildon atacando, Léo contra atacando. Quem ganhou? A verdade é que ambos se saíram bem, embora o tucano tenha se firmado como um candidato de posições firmes e que não leva desaforo para casa. Líder na pesquisa do Ibope, se esperava que ele fosse mais soft, enquanto Léo seria mais agressivo. Não foi isso que aconteceu. Nesse quesito, ficou uma boa vantagem para Hildon. No geral, como não houve um grande vencedor, um ou outro que poderia dizer que arrasou o adversário, a vantagem continuou com o representante do PSDB, como indicam as pesquisas que o mantém à frente.. Há ainda cinco dias para que Léo tente reverter o quadro. Ele conseguirá? Cinco dias é prazo suficiente para se modificar uma eleição majoritária, mas isso não será fácil, porque Hilton também se consolida. Ainda sobre o encontro na SICTV, afora um debate duro, firme, mas bom, deve-se destacar a intermediação impecável de Léo Ladeia e a organização mais ainda, de uma grande equipe comandada por Everton Leoni e Marlon Leoni.

Hoje tem novo debate, dessa vez no SGC/Rede TV!. O nível deve ser de duro para duríssimo. O último confronto, será na sexta, dia 28, na TV Rondônia/Globo. E que ganhe a eleição aquele que tiver melhores condições de melhorar nossa Capital, seja quem for!  Porto Velho precisa de um grande prefeito. Hildon e Léo parecem  preparados para responder a essa enorme ânsia da população, nessa cidade tão cheia de problemas e carente de um líder que a transforme para melhor…

 

GOLAÇO DE MAURÃO

Não fosse a forma conciliadora  como age o presidente da Assembleia, deputado Maurão de Carvalho e o jogo de cintura que ele adquiriu com longos anos de vida pública, o Governo rondoniense ficaria numa saia justa. Um decreto, decidido por alguns poucos assessores de Confúcio Moura e assinado pelo Governador, cortava  6 por cento do salários de todos os servidores, referentes ao recolhimento de parte do vale transporte. Uma medida que é legal, mas para um funcionalismo que está há longo tempo sem qualquer reajuste, cortar benefícios seria quase uma decretação de guerra. Aí que Maurão entrou na jogada. Abriu mão de 10 milhões e 500 mil reais da verba a que a Assembleia tem direito (para conclusão da obra do seu novo prédio), para que o Estado pudesse recompor seus recursos e não descontar mais nada dos servidores. Maurão está dando um show de competência e bom senso. Dessa vez, ajudou a salvar a pele do Governo. E, mais que tudo, fez um golaço com o funcionalismo estadual.

 

TROCA DE COMANDO

Por falar em secretários, aspones e outros que gravitam em torno do poder, há intensas conversas nos bastidores de que Confúcio Moura está preparando mais uma mudança no seu primeiro time. Numa reunião ocorrida dias atrás em seu gabinete, o Governador, sempre  calmo, saiu da normalidade, para exigir resultados muito melhores de um setor em que sua administração está despejando dinheiro e que, ao menos até agora, tem apresentado resultados pífios. É voz corrente nos meios palacianos que, se não houver uma radical mudança para melhor, em relação aos resultados obtidos por atual titular de uma das mais importantes pastas do governo, a criatura vai voar, ligeirinho. Claro que ninguém, entre o grupo próximo a Confúcio, confirma, não dá nomes e todos fogem do assunto. Mas a reunião ocorreu, o grito do Governador também e a mudança pode ser questão de dias.

 

NO MEU BOLSO NÃO!

Tem muito empresário que fica vociferando contra o governo, exigindo menos impostos, menos corrupção, mais ação. Gritam e querem que o país mude. Muitos, contudo, querem que “os outros” mudem e que salvem o país, porque mexer no bolso deles, aí não!  É o que acontece com os donos de postos de gasolina. Adoravam discursar contra o governo do PT; berravam por mudanças; vestiram-se de verde e amarelo para protestar contra a corrupção. Mas, na Hora H, que não se peçam a eles qualquer sacrifício em benefício do país. Exemplo disso é o que está acontecendo agora. Embora o governo tenha anunciado uma queda de até 5 centavos no preço do litro da gasolina, beneficiando o consumidor, o que fez a maioria dos postos? Exatamente. Ao invés de diminuir, aumentou o preço do combustível. Então é isso: combater a corrupção e o desrespeito ao país é para os outros. No bolso deles, que não se mexa! Ridículo!

 

SANGUE NAS RUAS

Final de semana sangrento na Capital. Depois do covarde assassinato de um PM por pistoleiros, a cidade viveu uma sexta de terror. Pelo menos oito pessoas foram baleadas, com idades entre 15 e 28 anos, em diferentes pontos da cidade. Não há qualquer informação oficial que possa ligar os casos, mas há suspeita de que alguns dos baleados seriam suspeitos de ataques contra policiais. Vários dos feridos estavam em estado gravíssimo, correndo sério risco de morte. Em todas as ocorrências, homens desciam de um veículo e disparavam, quase à queima roupa, contra os baleados. A polícia civil está investigando o caso e a Secretaria de Segurança, ao menos até a noite dessa segunda-feira, não havia se pronunciado sobre o assunto. Nem negando e nem confirmando os ataques com eventuais represálias contra a morte do PM.

 

É CRIME LESA PÁTRIA

Pobre país em que meia dúzia de gente que vive do dinheiro de partidos, que não precisa estudar nem trabalhar para sobreviver, impede que milhões de estudantes tenham aula, sem que nenhuma autoridade faça nada. Aparelhados, orientados por professores de quase semimorta esquerda, meia dúzia de menores ocuparam 800 escolas no Paraná. E pior: com o apoio dos Conselhos Tutelares aparelhados por petistas e outros comunistas (tais conselhos ignoram a Constituição) e com o lava mãos do Ministério Público e do Judiciário, que acham estar correto 20, 25 estudantes impedirem que milhares e milhares de outros possam frequentar as salas de aula. Exigem que o governo federal faça o que ela, minoria doida varrida, quer que seja feito. Uma vergonha para todas as instituições, principalmente aqueles que lavam as mãos, ante esse crime lesa pátria.

 

PERGUNTINHA

Alguém aí tem visto o prefeito Mauro Nazif pela cidade, desde que ele ficou fora do segundo turno da eleição para escolha do próximo mandatário de Porto Velho?

Últimas notícias: