Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 5:19 – Como cerva amorosa e gazela graciosa; saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê atraído perpetuamente

Provérbios 5:19 – Como cerva amorosa e gazela graciosa; saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê atraído perpetuamente

Estar contento com a sua mulher é essencial para um casamento feliz. Salomão avisou o seu filho para que fizesse três escolhas importantes – tratar sua mulher com carinho como um delicado objeto de afeição, concentrando-se somente em seu corpo e na sua sexualidade e deixe que a afeição e a devoção dela o dominem. Este provérbio inspirado contém alguns dos conselhos conjugais mais necessários para os maridos. Um homem pode tirar muito mais proveito em aprender e praticar esta e outras sabedorias (Cl 3:19).

Se o homem permite que a amargura o insensibilize para com a sua mulher, deseja o corpo de outras mulheres ou despreza os esforços de sua mulher em ser o seu amante, ele destruirá o seu casamento, a sexualidade e a alma. O descontentamento, especialmente no casamento, tem consequências terríveis! Atenção! O Deus abençoado, que sabe mais a respeito do amor e do prazer matrimonial do que todos os homens juntos, deu instrução incalculável para aqueles que se humilharem, prestarem atenção e aplicarem às suas vidas.

Um homem amargurado é horrivelmente infeliz, constantemente frustrado e sexualmente prejudicado. Ele machucará e negligenciará a sua mulher, até ao ponto em que ela não consegue amá-lo e o casamento se torna um blefe. Ele será vulnerável a uma mulher estranha, cujos seios não podem satisfazê-lo, não importa o quão bonito forem, pois eles pertencerão a mulheres cruéis a quem Deus tem condenado (Pv 5:9). Salomão, o pai amável e sábio, sobriamente advertiu o seu filho contra os grandes perigos do descontentamento.

A cerva é a fêmea do veado, geralmente da raça avermelhada. A gazela é uma pequena espécie nativa da Europa e da Ásia. As duas palavras juntas descrevem uma cerva pequena, delicada, graciosa e delicada. Esses eram capturados, domados e apreciados como animais de estimação por reis e outros do tempo de Salomão. A natureza requintada e delicada delas era a alegria tanto dos homens como das mulheres. E o homem sábio vai se referir a elas novamente quando estiver descrevendo a beleza de sua mulher (Ct 4:5; 7:3).

Juntando os adjetivos a respeito do amor e do prazer de Salomão, nós podemos ver uma maravilhosa figura de linguagem a respeito de uma mulher apreciada digna do amor e da proteção. A Senhora Sabedoria conclama os homens a enxergarem as suas mulheres desta maneira e tratá-las condignamente. O marido deve cuidadosamente tratar a sua mulher com calma afeição e paciente carinho, da mesma forma como se ele estivesse cuidando de uma amorosa cerva ou agradável gazela. Paulo confirmou esta regra no Novo Testamento, quando ele determinou que os homens amassem – tratar com cuidado especial – as suas mulheres (Ef 5:28-29).

Deus formou os seios de Eva e todos os demais detalhes do seu corpo os quais eram maravilhosos ao toque e aos olhares de Adão. E nada mudou – os homens continuam se maravilhando com o corpo da mulher. Deus fez os homens para que fossem atraídos pelo corpo de uma mulher; e dentro do casamento, faz com que o homem retorne para mais! Seu corpo e o seu ato de fazer amor deve ser uma fonte constante de satisfação, e uma mulher sábia saberá e explorar isto para a felicidade e o prazer dela e do marido.

A frequência, criatividade, paixão e a variação do ato sexual não são sugestões, possibilidades ou preferências; são mandamentos (ICo 7:1-5)! É um ato terrível de rompimento de pacto, de defraudação e de ódio o roubar o seu cônjuge em qualquer aspecto desse dever privilegiado e prazer honrado. Deus julgará todos os cônjuges egoístas ou mesquinhos, pois até o Novo Testamento avisa que Deus espera que os dois cônjuges sejam totalmente satisfeitos.

Enquanto que os seios são mencionados especificamente neste provérbio, eles são a sinédoque do corpo inteiro e do prazer sexual. Mas a importância perpétua dos seios para a atração e o ato amoroso, forçosamente nos é trazida à atenção pela linguagem clara de Salomão. Nada mudou: os seios continuam sendo lindos e importantes na aparência e no desempenho da mulher (Ct 4:5; 7:1-10; Ez 16:7; Ez 23:3,8; Os 2:2). As mulheres dos dias de Salomão andavam preocupadas com seus seios tanto quanto as mulheres de nossos dias (Ct 1:13; 8:8-10).

Mas a nossa sociedade má tenta expor os seios à vista pública, o que os santos de Deus devem combater com todas as suas forças. Roupas imodestas que enfatizam, destacam e expõe o tamanho ou a forma dos seios devem ser rejeitadas. E esta regra de santidade e de piedade deve se aplicar às outras partes do corpo feminino que também atraem a atenção e os desejos dos homens. O atual estado de se descobrir publicamente faz com que seja difícil para os homens serem maridos satisfeitos em casa para os grandes casamentos. Deus odeia a falta de modéstia feminina (Is 3:16-24, ITm 2:9-10, IPe 3:3-4).

Este provérbio obriga a cada homem a ficar contente e satisfeito com os seios de sua mulher, o resto do seu corpo e o ato sexual amoroso dela. É uma escolha. Cada marido deve se concentrar naquilo que ele tem ao invés de lamentar sua sorte por aquilo que ele não tem. É um mandamento. O nosso provérbio aqui não é uma sugestão e todo o homem pode praticá-lo, se ele obedecer ao Senhor. É claro que, se a sua mulher o está privando do prazer sexual ou deixou que a sua aparência fosse para o brejo, é o seu dever e direito de corrigir a situação gerenciando sábia e amavelmente o casamento (Gn 3:16; ICo 7:3-5; 11:9; 14:34-35; Ef 5:22-24; Tt 2:4-5).

O Criador infinito foi quem planejou o amor, o sexo e cada detalhe dos dois corpos, limitou sexualmente o homem a uma única mulher e isto só no casamento. Para evitar que a monogamia não se tornasse monotonia ele dá estas regras de conselho matrimonial para os homens. Se o homem as segue, ele reconhecerá a felicidade e a realização gloriosa que foi a pretensão de Deus ao criar Adão e Eva (Gn 2:18; ICo 11:9).

Ele dirá fervorosamente com o Seu Criador, “Isto é muito bom!” Hollywood e a Playboy são desprezíveis perdedores quando se trata de amor e sexo, pois as suas vidas, divórcios, disfunções e infelicidades são provas disso. O amor maior é só para santos obedientes.

Para se embevecer por algo é o mesmo que agarrar e movê-la por força violenta, como se estivesse saqueando os despojos de um inimigo. Para se embevecer uma pessoa, é como dominá-la e carregá-la ou impressioná-la pela habilidade, entusiasmo ou charme! Homens sábios optam por serem embevecidos pela afeição, devoção e o ato amoroso de sua mulher. A regra aqui não é de embevecer a sua mulher, mas preferivelmente ser embevecido por ela! Mas como ela é uma respondedora, isto inclui o seu amor por ela! É uma escolha o ser mimado pela afeição dela de tal forma que uma mulher estranha não tenha meios de interferir ou de seduzir!

Deveria ser óbvio que a pornografia é totalmente condenada por este provérbio. Estar satisfeito com os seios e o corpo de sua mulher em todo o tempo não dá margem nem a rápidos olhares aos seios ou corpos de outras mulheres. Para que o homem guarde esse provérbio ele deve ser excessivamente cuidadoso com televisão e revistas e evitar praias públicas ou piscinas, “shopping centers” no verão, academias mistas de ginástica e escritórios com mulheres imodestas. Se tais regras forem difíceis demais para você, então não reclame do seu casamento infeliz.

As mulheres também podem destruir seus casamentos, sua sexualidade e almas quando elas desejam que os seus maridos fossem diferentes. A mulher não deve desejar a comunicação, a emoção, a inteligência, a liderança, a personalidade, a espiritualidade, o sucesso ou quaisquer outras características que ela vê nos outros homens. Ela deve evitar em pensar desta maneira. Seus pensamentos são iguais aos do seu marido desejando o rosto, os seios, a cintura ou as pernas de outra mulher. Ele deve escolher o estar satisfeita com o homem com quem ela se casou, da mesma forma como ela deseja que ele esteja satisfeito com ela.

Novelas românticas, descrevendo homens fantasias, seduções apaixonadas e emoções irreais em ambientes idealizados é a pornografia da mulher. A leitura de tais contos de fada levará a mulher à infelicidade com o seu marido, pois nenhum homem jamais estará à altura dessas idéias tão ridículas. Lendo e sonhando a respeito delas é autodestrutível e insanidade. É o mesmo pecado como os dos homens fazendo com que suas mulheres sejam fisicamente inferiores ao ficarem vendo pornografia.

Satisfação no casamento é uma escolha de aprendizado, assim como em outras coisas (Fp 4:11). É uma atitude, não circunstâncias melhores (Fp 4:12). Não existe cônjuge perfeito e nunca existirá. Da mesma forma como não há um emprego, um negócio, uma casa, um carro ou férias perfeitas. Portanto, a chave do sucesso num casamento é estar contente – totalmente satisfeito, até mesmo embevecido – pela pessoa com quem você casou. Não espere que aquele que você tem vá mudar ou desejar que você estivesse com outro. Grande ganho é a piedade com contentamento (ITm 6:6), e isto certamente se aplica ao casamento.

Maridos, vocês acabam de ler conselhos matrimoniais que valem uma fortuna, apresentados pelo homem mais sábio que jamais viveu e que tinha 1000 mulheres (IRs 11:3). Felicidade matrimonial, amor que atende e sexo que satisfaz dependem de você! O conselho é simples: considere-a e trate-a delicadamente com afeição carinhosa, escolha estar sempre satisfeito com o corpo dela e o ato amoroso, concentrando-se na devoção amor e lealdade dela. Você pode ser imensamente feliz!

Não permita que outra mulher nem sequer se aproxime dessas áreas. As palavras de Salomão certamente tem valor para promover um grande casamento, mas elas foram dadas com a intenção de se evitar as tentações de uma mulher estranha. Elevando a sua mulher à altura do que lhe é direito, você será poupado da aproximação de outra mulher, que só pode lhe enganar, frustrar e destruir. Não há verdadeira paz, prazer ou prosperidade para o adúltero. Portanto, a palavra de Deus é simples – não olhe nem pense a respeito de outra (Pv 6:25; Jó 31:1; Mt 5:28).

Mulher, se o seu marido deve estar satisfeito ou até mesmo embevecido com você nas três maneiras descritas para um casamento seguro, o que é que você está fazendo para tornar isto possível? Você é uma criatura delicada e graciosa, merecedora de afeição, como uma cerva amante ou uma gazela agradável? Você faz dieta e exercícios para manter a semelhança de um corpo de mulher? Você usa o seu corpo ousadamente para o prazer regular dele? Você o cobre de afeição, devoção, ato amoroso e louvor? Você faz isto agressivamente, com paixão? Você o enaltece ou o abate?

O retorno em breve do Senhor trará um casamento onde o Noivo e a noiva são perfeitos! Não haverá saudade um pelo outro, pois Ele será gloriosamente magnificente a um grau infinito além de qualquer coisa que podemos ou poderemos imaginar; e Ele nos terá feito perfeitamente lindos (Sl 45:10-15; Ef 5:25-27; Ap 9:7-8)! Senhor Jesus, venha logo!

Comente pelo Facebook

comentários