Rondônia - 21 de agosto de 2017
Home / Notícias / destaque / AS LEIS SÃO DURAS APENAS COM AS PESSOAS DE BEM. JÁ AS OUTRAS…

AS LEIS SÃO DURAS APENAS COM AS PESSOAS DE BEM. JÁ AS OUTRAS…

Coluna Opinião de Primeira, Por Sérgio Pires – De que adiantam leis, se elas não são cumpridas e eventualmente até tratadas com arremedo, se não se vê as punições para todos, que elas preveem e ou deveriam prever? Veja-se só: na Operação Lava Jato, praticamente todos os envolvidos, com exceção do suspeito de ser o grande chefão, estão presos. Por que? Porque se está fazendo Justiça. Claro que há um ou outro exagero e pode até algum inocente ter sido preso. Isso é verdade e as vítimas têm o direito não só a indenizações pesadas, como o de exigir que o dedo da verdadeira Justiça seja apontado para quem cometeu o erro, para que seja responsabilizado. Mas e o resto? O sujeito mata brutalizada, assalta, estupra e pode entrar por uma porta da Delegacia e sair pela outra. O cara bêbado, caindo, trocando as pernas, dirige e mata alguém (como aconteceu pela enésima vez em Porto Velho, no final de semana, quando mais um jovem perdeu a vida para um bêbado) e o que acontece com o criminoso? Paga uma multa, perde pontos na carteira e sai livre, como se nada tivesse acontecido. Essa vergonhosa impunidade não deixa com cara de idiotas as pessoas de bem e respeitadoras da lei? Ora, se o cara anda bêbado, provoca um acidente, mata uma, duas, dez pessoas e nada lhe acontece, para que a lei, então? Só pra fazer a gente de besta?

Veja-se o caso dos presídios. As autoridades de todos os Poderes (também do Judiciário), sabem muito bem o que ocorre dentro deles, onde os  chefões comandam o crime dentro e, muito mais, fora das cadeias. Que ameaçam matar as famílias dos presos comuns, que não cumprirem suas ordens. Que matam todos os que não fazem exatamente o que mandam. E o que mandam, todos sabem o que é. E o que acontece com esses bandidos sanguinários? Não só são tratados como autoridades, com celas que parecem quartos de hotel, como ainda têm benesses, como sair nos dias festivos (das Mães, feriadões religiosos, Natal, etc..). Para que fazem leis, se elas não servem para nada? Só para manter as aparências de que estamos, nós, os cidadãos de bem e pagadores de impostos, seguros? Muitos de nós sabemos quais as verdadeiras respostas para essas perguntas…

 

RECORDE NACIONAL?

Deve ser um recorde nacional: durou menos de uma semana a passagem de Hélio Fabrício, como secretário municipal. Ele foi convidado pelo prefeito Hildon Chaves e  aceitou a missão de comandar a Secretaria de Administração da Prefeitura de Porto Velho, na administração que começou dia 1º passado. Não se sabe ainda exatamente o que aconteceu, porque oficialmente o assunto não foi comentado pela nova administração, mas nas redes sociais as informações são de que o secretário teria entrado em rota de colisão com o Prefeito, por não concordar com alguma decisão do novo chefe. Hildon teria pedido que Fabrício pedisse demissão.. A verdade é que foi a primeira defecção na equipe do novo Prefeito e numa área bastante sensível, justamente a administração. Por enquanto, o secretário Luis Guilherme Erse vai acumular a função.

 

PÉ ERRADO

Os primeiros dias da administração do prefeito Hildon Chaves, aliás,  estão sendo destinados à discussão sobre os cargos comissionados. Pouco se fala em alguma ação real, mas apenas no pacote de mudanças que ele propôs à Câmara, já aprovado na essência, mas, principalmente, na criação de cargos para seguranças de PMs. Um dos salários chega a 10.600 reais. Uai! Como fazer economia desse jeito, criando cargos que não existiam e ainda a um custo tão alto? O novo prefeito da Capital, eleito com a promessa de salvar a cidade; de tornar a administração enxuta e eficiente; de ter um governo com o mesmo sucesso que tem tido como grande empresário, está enfrentando já alguns narizes torcidos, em  função das informações que têm percorrido a mídia. Espera-se que Hildon comece de imediato a apresentar serviço, com as inovações e medidas que prometeu, para desviar o foco que tem se concentrado na sua assessoria. Se não o fizer, vai começar com o pé errado.

 

RECÉM COMEÇOU

É sempre bom lembrar, contudo, que o novo governo tem pouco mais de uma semana. É pouquíssimo tempo. O problema de Hildon é que a população está tão angustiada, depois de um governo ruim de Mauro Nazif, de quem se esperava muito, mas muito mais, que há temor de que o problema se repita. O povão quer ver serviço, gente trabalhando, limpeza da cidade, fim das alagações e muitas outras coisas. Claro que a nova administração não vai fazer tudo numa vez só e em tão pouco tempo. Mas ao menos tem que começar. E começar já,  imediatamente. Encher a cidade de gente  e máquinas trabalhando. Quando o porto velhense ver que há uma nova forma de trabalhar, sem tanta demora, sem tanto “mimimi”, certamente as preocupações vão diminuir. Mas é sempre bom lembrar: Hildon foi eleito por ser diferente. E se não for, a população vai entrar em parafuso…

 

EXPEDITO E SUAS METAS

Cresce, em todo o Estado, mas principalmente em Porto Velho, o nome do ex senador Expedito Júnior, presidente regional do PSDB. Ele tem sido um parceiro forte e importante na administração municipal, inclusive ajudando o prefeito Hildon Chaves a montar sua equipe. Expedito não aparece, fala pouco, mas manda sim. Tem o poder de ser um dos políticos sempre entre os mais votados em Rondônia e sua meta, para 2018, é tornar-se novamente senador. O partido quer que ele concorra ao Governo, mas o plano pessoal de Expedito não é esse. As principais metas são as de chegar a uma cadeira no Senado, novamente e ajudar seu filho, Expedito Neto, a se reeleger para a Câmara Federal. Que os adversários não subestimem a força política de Expedito Júnior. Quem achar que a informação não confere, que trate de ver as várias pesquisas informais feitas no Estado. O nome dele está lá, sempre entre os primeiros, tanto para o Governo quanto para o Senado!

 

MAURÃO E GLAUCIONE

Outro político que tem sido uma surpresa extremamente positiva, é Maurão de Carvalho. Deputado experiente, ele preside uma Assembleia Legislativa pacificada, atuante, trabalhando como nunca pelo Estado, parceira da coletividade em todas as ações em que é chamada a atuar. Respeitado por seus colegas e pela população, Maurão percorre o Estado, para conhecer pessoalmente os problemas e ajudar a resolvê-los. Onde vai, é recebido com alegria, porque sua presença sempre representa boas notícias para as comunidades. Na semana passada, por exemplo, entre vários municípios, ele esteve em Cacoal, para prestigiar sua agora ex companheira do parlamento, a prefeita Glaucione Rodrigues. Além de se colocar como parceiro da cidade, Maurão afirmou que Glaucione vai fazer a melhor administração da história de Cacoal. É, aliás, o que a comunidade espera, depois de oito anos pífios da administração anterior, que teve mais escândalos do que resultados.

 

OS SONHOS DO CASAL

Anotem esses nomes: Jesuíno Boabaid e Ada Dantas Boabaid. Ele deputado estadual, já considerado um dos mais atuantes das últimas legislaturas. Ela, recém eleita vereadora, mas que já se destacou no episódio da escolha da nova Mesa Diretora, protestando contra o rolo feito para eleger um grupo que assumirá a Casa daqui a dois anos. Casados, os dois têm planos bem definidos para o futuro. Jesuíno, que hoje tem 36 anos, não só quer escalar outras montanhas na política, como sonha em ser Governador do Estado, um dia. Ela, Ada, também entrou na política com uma meta, bem mais à frente: ser um dia prefeita de sua cidade, Porto Velho. O assunto foi confirmado pela própria Ada, numa entrevista à SICTV/Record News, numa conversa com o jornalista Sérgio Pires, que apresenta semanalmente, na emissora, o programa Direto ao Ponto. Que se fique de olhos nesses dois. São esforçados, trabalhadores, dedicados e até brigões, quando necessário. É sempre bom lembrar que quem sonha alto e batalha muito, pode chegar onde quiser…

 

PERGUNTINHA

Até quando as autoridades vão aceitar, pacificamente, que os chefões do crime organizado continuem mandando nos presídios, comandando o crime nas ruas e ficando sempre impunes?

 

Comente pelo Facebook

comentários