fbpx
31 C
Porto Velho
domingo, 20 outubro 2019, 15:03
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

HILDON JÁ TEM BONS RESULTADOS, MAS O FOGO AMIGO É PERIGOSO

Coluna Opinião de Primeira, Por Sérgio Pires – O que deu certo e que o deu errado até agora, no curtíssimo governo de Hildon Chaves? É bom que se comece falando com todas as letras: há muito mais acertos do que erros. Há muita dedicação, suor, demonstrações de garra e vontade de fazer, do que  a ausência do poder público que se sentia pela cidade, como Porto Velho estava acostumada a ver, nos últimos anos. Na maioria dos casos, ainda tomando pé da situação, secretários estão se deparando com escassez, falta de quase tudo, desorganização, poucos recursos. Pode-se nominar alguns deles, como a secretária de Esportes e Lazer, Ivonete Gomes, que têm que usar de criatividade e jogo de cintura para fazer alguma coisa, com praticamente nada em termos de recursos, em sua secretaria. Na saúde, bom gestor, Alexandre Porto encontrou só problemas. Está lutando com tudo o que pode, para enfrentá-los. Segue assim na batalha, enxugando gelo, até porque a saúde pública só terá cura quando houver prevenção à altura do que o povo precisa. Quando apenas uma unidade de saúde da Capital atende, em média, 800 pessoas por dia, que milagre poderá fazer o gestor, para conseguir resolver tal demanda? Já no Ipam, Bosco da Federal tem dado alguns passos, mas, por onde caminha, encontra rolos, problemas, malandragens grandes e pequenas, que precisam ser corrigidas. Na Emdur, Marco Antônio tem se desdobrado no que pode, correndo pelas noites da cidade, tentando resolver problemas que lhe aparecem, porque, ainda, a empresa municipal está sendo reestruturada e não há como investir. E assim se poderia enumerar praticamente todas as secretarias.

No comando do barco, Hildon Chaves tem dito que quer fazer muito, mesmo com pouco. Tem a parceria até agora fiel de Edgar Tonial, o Edgar do Boi, seu vice. Mesmo com fofocas e eventuais fuxicos que se ouve aqui e ali, a dupla tem falado a mesma linguagem. Hildon e seu governo têm encontrado enormes dificuldades, mas, já nesse pouco tempo de governo, todos têm demonstrado que estão arregaçando as mangas e dando duro, conseguindo resultados rápidos, em menos de 70 dias. Está aí o lado bom da questão. E o outro lado da moeda?

FOGO AMIGO

O lado ruim é aquele baseado no fogo amigo. Algumas peças, principalmente as que não estavam preparadas para o poder e o estão usando de forma errada, têm causado sérios problemas para o Prefeito. Há claro ranger de dentes entre muitos aliados de primeira hora, pela forma como estão sendo tratados. Há protestos inclusive de vereadores, que estariam sendo destratados. Se Hildon não tomar as rédeas da situação agora, no começo da sua administração, poderá deixar correr por água abaixo tudo o que de bom trem realizado, porque o foco se tornará o confronto político, da porta para dentro da Prefeitura. Hildon já foi avisado, por amigos, parceiros e adversários. Têm que abrir os olhos, porque um governo tão bem intencionado e promissor, não pode cometer o pecado capital de perder para si mesmo. Quem avisa, amigo é!

 

HERMÍNIO TAMBÉM CHORA

O site Rondoniadinamica publica, nessa semana, uma entrevista imperdível com o deputado estadual Hermínio Coelho, ex presidente da Assembleia e um dos nomes mais polêmicos da política rondoniense. Realizada e produzida por Vinicius Canova Pires, a matéria mostra facetas de Hermínio que poucos conhecem. Ele sempre fala com dureza, ataca, é duro, mas também chora e se arrepende.  “Hermínio abordou detalhes de sua trajetória política; do envolvimento com o PT; suas considerações sobre o ex-prefeito Roberto Sobrinho e o ex-presidente Lula; falou a respeito da perseguição que diz ter sofrido por parte do estafe do governo Confúcio Moura; rechaçou a fama de adepto de jogatinas e alegou jamais ter recebido propina ou qualquer proposta indecorosa para apoiar e participar do grupo comandado pelo ex-presidente da ALE/RO Valter Araújo”. O trecho entre aspas faz parte da chamada da matéria. Imaginem o resto! Vale a pena ler…

UNIDOS CONTRA O CÂNCER

No último sábado, grande visitação de autoridades às obras do gigantesco e complexo Hospital do Câncer de Porto Velho, que estão na reta final. O presidente da Assembleia, deputado Maurão de Carvalho, um dos maiores parceiros do empreendimento (afora o governo do Estado), que já destinou 1 milhão de reais de verbas do parlamento para o HC, foi uma delas. Prefeitos de várias cidades do Estado, que têm contribuído para que o novo hospital se torne realidade, também lá estiveram. Rondônia é hoje o Estado que mais contribui com o Hospital do Câncer de  Barretos, que terá uma cópia quase fiel em Porto Velho, para atender toda a região norte. Henrique Prata, o comandante geral do HC,  destacou esse fato, ao receber os visitantes. Ele também reclamou de problemas que podem prejudicar o futuro funcionamento do hospital, em Porto Velho. É coisa complexa, que certamente, logo será esclarecida. A obra está orçada em 50 milhões de reais. Mensalmente, mais de 3 mil rondonienses são atendidos nas estruturas já existentes do Hospital de Barretos e na unidade provisória de Porto Velho.

 

SEGUNDA DIVISÃO

O ar condicionado não funciona. Ventiladores espalhados pelo prédio seriam mais úteis. Os preços cobrados nos restaurantes e bares são equivalentes aos de boates de primeiro mundo, onde dançarinas nuas se apresentam sobre as mesas. Lá, só quem dança é o cliente. Pelo bolso. À noite, é proibido olhar os aviões estacionados no pátio, porque algum gênio achou que deveria ser colocada uma película preta nos vidros. O sistema de som é ridículo. Das quatro bandeiras que recepcionam os visitantes e se despedem de quem viaja, a do Brasil está em péssimo estado, rasgada e suja, representando muito bem a dramática situação pela qual o país passa hoje. E as outras três também devem estar sem substituição há anos. Tudo isso, reunido, mostra o deficiente quadro do aeroporto “internacional” de Porto Velho. Que perdoem os colorados, mas de Internacional, o Jorge Teixeira tem hoje a mesma sina dos colorados do sul: merece estar numa Segunda Divisão.

MÁRTIR DO TRÁFICO

Yasmim Fernandes tem 20 anos. Tentou entrar nas Filipinas com quase seis quilos de cocaína. É uma traficante internacional de drogas. A Rede Globo agora parece que  quer transformá-la em vítima, porque ela corre o risco de pegar até 40 anos de cadeia. Ou seja, para a Globo, traficar drogas para outras países têm que ser visto com benevolência, porque os pobres brasileiros não merecem tratamento tão duro. Acostumada em conviver com a impunidade que campeia em seu país; em ver o Estado em que está sua sede transformado numa central do narcotráfico, a mais poderosa rede de televisão da América Latina e uma das maiores do mundo decidiu marcar seu lado: fica junto aos direitos humanos dos criminosos e contra quem quer puni-los. Defende que interesses mesmo, a poderosíssima Globo?

MOSQUINI E O MINISTRO

O deputado Lucio Mosquini começou a semana com uma ótima notícia para sua principal base eleitoral, a cidade de Jaru. Ele anunciou que no próximo dia 23, o ministro da Educação, Mendonça Filho, estará na cidade, para bater o martelo e autorizar a construção do campus do Instituto Federal de Rondônia, o IFRO. Jaru, que até agora era apenas um polo do IFRO, se tornará um campus avançado. Mosquini  destacou que a construção do campus da escola técnica federal em Jaru, foi uma de suas principais conquistas políticas, em 2016. O parlamentar conseguiu recursos na ordem de 5 milhões de reais para a obra, cuja segunda etapa de construção – um prédio com 12 salas de aula – terá a Ordem de Serviço assinada pelo ministro. O deputado jaruense, de primeiro mandato, tem somado uma série de conquistas para sua cidade e para a região que representa. Esse importante passo que será dado com a visita do ministro, segundo ele, é apenas mais um passo. “Vem mais por aí”, comemora o  deputado.

PERGUNTINHA

Você concorda ou não com a Folha de São Paulo, que aponta o prefeito recém empossado de São Paulo, o tucano João Dória, como nome quente para a disputa Presidencial de 2018?

Últimas notícias: