fbpx
30 C
Porto Velho
domingo, 16 fevereiro 2020, 14:42
Site de apostas
Site de apostas
Site de apostas

Operação Ponto Final: Cabral recebeu R$ 122,8 milhões de empresas de ônibus

As investigações do MPF (Ministério Público Federal) que levaram à deflagração da Operação Ponto Final, nesta segunda-feira (3), pela Polícia Federal, revelaram que o ex-governador do Rio Sergio Cabral (PMDB) recebeu R$ 122,8 milhões em propinas de empresas de ônibus entre os anos de 2010 de 2016 — ele deixou o cargo, em favor de seu vice, Luiz Fernando Pezão (PMDB), em 2014.

O esquema alcançaria mais de R$ 260 milhões, pagos a políticos e agentes públicos. Três pessoas foram presas entre ontem e hoje: o empresário Jacob Barata, considerado “o rei do ônibus do Rio”, o presidente da Federação das Empresas de Transportes do Estado, Lélis Teixeira, e o ex-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários, que fiscaliza o setor, Rogério Onofre.

Segundo o MPF, “os pagamentos de propinas foram feitos nos moldes dos realizados pelas empreiteiras, só que dessa vez no setor de transporte público com o objetivo de garantir tarifas e contratos com o Governo do Estado do Rio”.

Rogério Onofre, enquanto presidente do Detro, recebeu R$ 44 milhões em propinas pagas pelas empresas de ônibus, diz o MPF. Os valores eram recolhidos nas empresas de ônibus.

Fonte: R7

Últimas notícias: