Rondônia - 19 de novembro de 2017
Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 30:5 – Toda palavra de Deus é pura; ele é escudo para os que nele confiam

Provérbios 30:5 – Toda palavra de Deus é pura; ele é escudo para os que nele confiam

Uma palavra é o menor componente de linguagem que transmite significado. Nas escrituras inspiradas de Deus, cada palavra é especialmente escolhida pelo seu valor.

Ele tem purificado com muito cuidado as Suas palavras inspiradas – como a prata é purificada sete vezes no fogo de refino – até que estejam perfeitamente puras (Sl 12:6). E Ele abençoará e protegerá qualquer pessoa que confia Nele e em Suas palavras.

Davi expressou o sentido deste provérbio com as seguintes palavras: “O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; ele é escudo para todos os que nele se refugiam.” (Sl 18:30). Os caminhos de Deus são perfeitos; Ele tem examinado e aperfeiçoado a Sua palavra; e Ele protegerá aqueles que confiam Nele. De que forma confiamos em Deus? Cremos naquilo que Ele escreveu para nós.

Não questione as palavras de Deus! Ele tem magnificado a Sua palavra acima de tudo o Seu nome, e Ele não permitirá qualquer adulteração dela (Sl 138:2; Ap 22:18-19). O questionamento de Satanás às palavras de Deus arruinaram a nossa raça (Gn 3:1), pois ele é o pai das mentiras (Jo 8:44). E Deus zomba e ridiculariza críticos textuais e céticos da Bíblia (ICo 1:19-20; ITm 6:20-21).

Você tem uma Bíblia palavra perfeita? Você confia em cada palavra? Você dá valor às afirmações das escrituras como sendo puras e retas, de forma que você odeia cada opinião contrária à mesma (Sl 119:128; Is 8:20)? Você pode dizer com Davi, “Puríssima é a tua palavra; por isso, o teu servo a estima (Sl 119:140). E, “Aborreço a duplicidade, porém amo a tua lei.” (Sl 119:113)?

Jesus e Paulo tinham uma Bíblia palavra perfeita, e eles nunca viram ou ouviram os originais! Qualquer pessoa que se refere aos originais é confusa ou está mentindo. Os originais nunca estiveram num livro para alguém usar.

Eles nunca foram objeto de referência para uma pessoa sobre qualquer questão. E a Bíblia em si mesma nunca recomendou o seu uso. Cópias, traduções, cópias de traduções e traduções de cópias sempre foram usadas. Você precisa apenas encontrar a Bíblia de Deus.

Considere como Jesus usou cópias e traduções. Ele defendeu a ressureição pelo “sou” (Mt 22:31-33), e Ele declarou a Sua deidade pela mesma palavra (Jo 8:58). Ele defendeu a sua divindade usando o substantivo “senhor” (Mt 22:41-46). E Ele repreendeu os judeus pelo substantivo “deuses”, quando Ele declarou que as palavras das escrituras não podiam ser quebradas (Jo 10:33-36).

Que dizer de Paulo? Ele defendeu a salvação pela graça e as promessas espirituais de Abraão pela diferença do singular e do plural da palavra “descendente” (Gl 3:16). Paulo sabia que as escrituras de Deus usava o singular “descendência” em todas as promessas feitas à Abraão, como em Gênesis (Gn 12:7; 13:15-16; 15:5,13,18; 17:8-10,19; 21:12; 22:17-18; 24:7). Para a vergonha e a condenação das modernas versões, corromperam a palavra “descendência” usada por Deus, de uma forma flagrante e profana, destruindo a lição de Paulo. Paulo confiava verdadeiramente em cada palavra de Deus? Certamente que sim. Ele baseou o seu argumento pelo fim da velha aliança na integridade e significado da palavra “nova” (Hb 8:13) e das três palavras “ainda uma vez” de (Hb 12:26-27). E Ele exaltou o desempenho de Deus em nossa salvação mudando da voz ativa para a passiva o verbo “conhecendo” em (Gl 4:9)

Você confia na Bíblia como Jesus e Paulo confiavam na deles? Você tem uma Bíblia na qual pode confiar? Desde a “English Revised Version” (Versão Revisada em Inglês) de 1881, novas Bíblias surgem à razão de uma por ano. Elas acrescentam palavras, apagam palavras e mudam as palavras para desafiar a inspiração de Deus e a preservação das palavras puras. Os críticos textuais e os céticos profanos que produzem essas versões, não confiam em Deus ou nas suas palavras; eles confiam em si mesmos e na sua profissão carnal.

Você confia no que ensinam as palavras da sua Bíblia? Você treina os seus filhos como manda a Bíblia (Pv 29:15)? Você dá a devida benevolência sexual frequentemente (ICo 7:1-5)? Você pratica a doação das suas primícias (Pv 3:9-10)? Você rejeita a companhia dos tolos (Pv 14:7)? Você se sujeita ao seu marido (Ef 5:22-24)? Você obedece a todas as ordenanças do governo civil (IPe 2:13-17)? Você agradece a Deus por tudo (ITs 5:18)? Você rejeita a amargura (Ef 4:31-32)? A sua fala é agradável (Cl 4:6)?

A confiança mais pura em Deus é a sua confiança naquelas palavras Dele que afetam a sua vida (Jo 14:23-24; IJo 2:3-5). É fácil falar do confiar em Deus como um Ser justo, mas o verdadeiro teste da sua fé está na disposição de alterar a sua vida agora e confiar Nele para a vida eterna por vir. Se você confia em Suas palavras a respeito desta vida e no porvir, Ele será um escudo protetor para você.

Você está frequentando uma igreja onde cada palavra pura de Deus é pregada (IITm 4:1-4)? Ou os cultos são recheados com entretenimento e os sermões com fábulas e ilustrações? É seu dever encontrar uma igreja onde cada palavra de Deus é pregada com confiança e convicção. Pois o homem não viverá somente pelo pão, mas de toda palavra de Deus (Lc 4:4).

 

Comente pelo Facebook

comentários