Rondônia - 19 de novembro de 2017
Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 31:7 – Para que bebam, e se esqueçam da sua pobreza, e do seu trabalho não se lembrem mais.

Provérbios 31:7 – Para que bebam, e se esqueçam da sua pobreza, e do seu trabalho não se lembrem mais.

Uma memória nem sempre é uma coisa boa. Ela pode lembrar problemas que você teve hoje ou recordar de más notícias que ouviu a respeito do amanhã. Ela pode fazer você lembrar das contas que estão por vencer e dos limitados recursos para cobri-los. A não ser que haja algo para fazer imediatamente, estes pensamentos podem ser perturbadores, preocupantes e incômodos. Mas o abençoado Deus ordenou uma dose ou duas de bebida que pudesse amortecer temporariamente a memória e dar ânimo e paz!

Temos aqui um conselho para o rei Lemuel, de sua mãe (Pv 31:1-2). Ela o alertou a respeito dos perigos das mulheres e do álcool (Pv 31:3-7), e ela lhe deu uma descrição detalhada do que seria uma mulher perfeita (Pv 31:10-31). Ela foi uma mulher de grande entendimento; ela em nada se assemelhava àquelas criaturas tolas do Movimento de Temperança. É uma grande honra para um homem quando ela é conhecida por sua verdade objetiva, especialmente a verdade de Deus, e não por mera emoção ou sentimento.

O provérbio anterior sugeriu um bom uso para o vinho e a bebida forte – para ajudar aqueles que estivessem com o coração pesado, que se sentem sobrepujados pelas suas circunstâncias (Pv 31:6). O comentário feito a respeito daquele versículo ajudará muito a este, pois estão estreitamente ligados entre si. Deus fez o vinho para alegrar o coração, e é uma santa sabedoria compreender este fato e usá-lo para a sua animação e paz (Jz 9:13; Sl 104:14-15; Ec 10:19).

Considere o valor da Bíblia. O grande Deus do céu, ao qual tem que se humilhar para considerar as coisas no céu ou na terra, tem cuidado dos seus pensamentos e das suas dificuldades diárias! Ele fica incomodado se você está com o coração pesado; Ele quer que você seja alegre, calmo e desfrutando da vida; (Sl 127:2; Ec 9:7-10) Ele sabe que os homens frequentemente se sobrecarregam e levam para casa, com eles, as preocupações do serviço, roubando deles a paz, o prazer e a razão restauradora da noite e da escuridão.

Considere o valor da Bíblia. O Deus Criador deu conselho prático para salvar os homens das tensões mentais da vida. Ao contrário dos benfeitores sociais e dos cegos fariseus religiosos, uma cerveja gelada ou uma taça de vinho antes ou durante o jantar, é uma maneira de relaxar e ser um pai e um marido melhor durante o anoitecer. Porque deixar que as suas tristezas ou pobrezas também perturbem a paz do seu casamento e o da sua família? A Bíblia é uma mina de ouro em se tratando de conselhos práticos!

Considere o valor da Bíblia. Deus condena a embriaguez, o uso excessivo do vinho ou da bebida forte, o qual perverte a memória e conduz à pobreza ou a algo pior (Pv 20:1; 23:21,29-35; 31:5; ICo 6:10). Temos aqui a santa balança de Deus entre a abstinência e a embriaguez – a temperança (ICo 9:25; Fp 4:5)! Ele instrui o homem a se encher do Espírito Santo (Ef 5:18). Nem o vinho nem a bebida forte é a cura definitiva das frustrações e da solidão do homem. Só Deus pode satisfazer, verdadeiramente, a alma humana (Sl 73:25-26; Is 26:3-4; Hb 13:5).

Comente pelo Facebook

comentários