Rondônia - 19 de novembro de 2017
Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 13:22 – O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos, mas a riqueza do pecador é depositada para o justo.

Provérbios 13:22 – O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos, mas a riqueza do pecador é depositada para o justo.

Homens bons enxergam longe, especialmente no que diz respeito à sua família. Eles são grandes planejadores familiares. Eles se alegram nos netos e procuram preparar toda a vantagem possível. Deus recompensa suas bondades preservando os seus bens para a posteridade. As gerações dos justos são abençoadas (Sl 103:17). Mas Ele tira as riquezas dos ímpios e os dá aos justos.

A bíblia promete a longevidade para os jutos e encurta os dias dos ímpios (Pv 3:1-2; 4:10; 9:11; 10:27; Sl 34:11-13; 91:16; Ef 6:2-3). E também promete a transferência segura da riqueza de uma geração à outra (Pv 28:8; Ec 2:26; Jó 27:16-17). Estas são promessas maravilhosas que nenhum vendedor de seguro de vida pode igualar com esta proposta.

Israel, o povo de Deus, visitou o Egito, os pagãos adoradores de cães do Nilo. Quando saíram, eles levaram a riqueza da nação por muitas gerações (Êx 3:21-22; Êx 12:36)! Saul tinha inveja do justo Davi e o perseguiu, mas Deus deu a Davi o trono e as mulheres de Saul (IISm 12:7-8). E é o trono de Davi que permanece para sempre (Is 9:6-7)!

Mas o homem justo tem um papel a exercer! Em primeiro lugar ele é bom moral e espiritualmente. Depois ele recebe uma herança para os seus netos. Ele os considera a sua coroa (Pv 17:6).

Um homem bom é um trabalhador tenaz, um poupador consistente, um gastador frugal, um investidor prudente, e um doador generoso. Ele facilmente nega as coisas para si mesmo de forma que sobra dinheiro para as próximas gerações.

É uma ordenança de Deus para os pais angariarem bens para os seus filhos (Pv 19:14; IICo 12:14). Enquanto que os filhos devem estar preparados para sustentar os pais em caso de emergência quando envelhecerem, esta não é a verdadeira ordem de Deus para as duas próximas gerações (ITm 5:8). Os pais deveriam ter vivido diligentemente e suficientemente sábios para terem uma herança para as duas gerações seguintes.

O nosso mundo profano zomba de Deus e de suas ordenanças. Os seus hábitos egoístas e a ânsia por prazeres consomem a maior parte ou o todo de suas receitas. Na realidade, é comum se ouvir avós dizerem que, “Nós estamos gastando a herança dos nossos filhos.” O abençoado Deus enviará esse tipo de aposentado para o inferno e dará quaisquer bens deixados para os justos, que amam suas famílias!

A maior herança é o temor do Senhor, as Escrituras e a sabedoria (Sl 34:11; 119:111; Ec 7:11). Homens bons enxergam três gerações que precisam destas coisas (Sl 78:1-8; Jl 1:1-3).

Ah, leitor! O que você está fazendo pela sua família? Sua vida é íntegra assim ao ponto de bênçãos estarem sendo acumulados para os seus descendentes? Glória! Ou você tem sido um tolo, negligenciando a obrigação de dar aos seus filhos as vantagens com que você foi contemplado (Dt 6:4-9; IICo 12:14; Ef 6:4).

Comente pelo Facebook

comentários