Rondônia - 15 de dezembro de 2017
Home / Notícias / Religião / Estudos de Provérbios / Provérbios 5:15 – Bebe a água da tua própria cisterna e das correntes do teu poço.

Provérbios 5:15 – Bebe a água da tua própria cisterna e das correntes do teu poço.

Água, uma preciosa bênção no Oriente Médio, é aqui uma metáfora do prazer sexual com uma mulher. A água satisfaz a sede, é necessária para a sobrevivência, e mui agradável a uma alma sedenta (Pv 25:25). Os homens deveriam armazenar água em cisternas, ou tanques apropriados; e deveriam tirar água dos poços que tivessem cavado. Todo homem necessita do seu próprio suprimento para proteger a si mesmo e à sua família.

Homens buscam e necessitam da água do prazer sexual, pois o SENHOR colocou neles um grande desejo e uma necessidade dela (ICo 7:2. 9; Gn 2:18). As exceções estabelecem esta regra bem conhecida e confirmada pela natureza, ao invés de anulá-la (Mt 19:10-12; ITm 4:3; ICo 9:5).

Apesar do vinho ser uma bênção de Deus (Sl 104:15), e os homens necessitarem de alimento pelo desígnio de Deus, beber e comer sem limite ou de ter uma santa disciplina é pecado e tolice (Pv 23:20). Assim, também, os homens que se esquecem das regras desta água, são culpados e merecem o juízo.

Sua própria esposa é uma das grandes dádivas de Deus, pelo qual os homens devem estar constantemente agradecidos (Pv 18:22). A sabedoria exige que o homem beba deste prazer, tão somente da sua própria esposa, e não das mulheres dos outros; pois o casamento é honrado em todas as ações sexuais e no leito não maculado, mas Deus julgará os prostitutos e adúlteros (Hb 13:4).

Nenhum homem precisa da cisterna ou do poço dos outros, mas só do seu próprio pelo sábio propósito de Deus, pois é mais do que necessita para atender às suas necessidades e a sua felicidade. Pensar e considerar as cisternas ou os poços dos outros é pecado e abre a porta para grandes tolices (Pv 6:25; Jó 31:1; Mt 5:28).

Se o suprimento de casa está faltando, é possível que a bomba para tirar água precise estar preparada (a exemplo da colocação de água na bomba para fazê-la funcionar) (Ef 5:25-29; Cânticos 1:2; Cânticos 2:4; 5:2-4; 7:1-10). Vigilância constante visando a manutenção da paz e da felicidade com a sua mulher é uma das proteções mais eficazes contra este grande pecado

O forte aviso dado aqui, de se limitar à sua própria mulher, inclui qualquer uso de pornografia para roubar prazer dos outros e causar o descontentamento com o seu próprio suprimento, conforme Salomão continua sua advertência (Pv 5:19; Sl 101:3; IISm 11:1-3; Hb 13:5).

Cada filha de Deus deve ser cuidadosa e fiel em se certificar que o seu marido beba intensa, frequente e agradavelmente, de forma a evitar que ela o empurre para poços que não são dele em função de amargura ou sequidão em sua própria cisterna ou poço (ICo 7:2-5).

Comente pelo Facebook

comentários