Home / Notícias / Centro-Oeste / Distrito Federal / Comitês de bacias hidrográficas do DF têm inscrições abertas – Brasília

Comitês de bacias hidrográficas do DF têm inscrições abertas – Brasília

As inscrições para os três comitês de bacias hidrográficas do Distrito Federal — do Rio Paranoá, do Rio Preto e do Rio Maranhão — estão abertas até 15 de fevereiro. São 23 titulares em cada um dos colegiados, além de quantidade igual para suplentes.

Também conhecidos como Parlamentos das Águas, os comitês de bacias hidrográficas possuem funções normativas, deliberativas e consultivas

As vagas se dividem da seguinte forma: sete para membros do poder público, sete para representantes de organizações civis, como ONGs e universidades, e nove para setores de usuários das águas – indústria, energia, abastecimento, lazer, pesca etc. O tempo de permanência nos comitês é de três anos, e a participação não é remunerada.

Para os grupos dos Rios Maranhão e Preto, os participantes devem levar o formulário preenchido e os documentos à Superintendência de Recursos Hídricos da Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa-DF). O órgão fica na Estação Rodoferroviária de Brasília, Ala Norte.

Para as inscrições do colegiado do Rio Paranoá, deve-se levar o formulário e os documentos ao Instituto Brasília Ambiental (Ibram), na Superintendência de Estudos, Programas, Monitoramento e Educação Ambiental (511 Norte, Edifício Bittar, Bloco C).

Os editais e outras informações estão no site da Adasa-DF.

Para que servem os comitês de bacias hidrográficas

Os comitês de bacias hidrográficas são órgãos colegiados que fazem parte do Sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos do Distrito Federal e foram criados em 2010, vinculados ao Conselho de Recursos Hídricos do DF.

“Seria complicado para o Estado acompanhar, fiscalizar e resolver sozinho os problemas dos recursos hídricos, distante da população”Jorge Werneck, presidente do comitê de bacias do Paranoá

Também conhecidos como Parlamentos das Águas, eles possuem funções normativas, deliberativas e consultivas.

Promovem debates sobre as questões relacionadas aos recursos hídricos, arbitram os conflitos pelo uso da água, aprovam e acompanham a execução do plano de recursos hídricos das bacias, estabelecem mecanismos de cobrança pelo uso da água e sugerem os valores a serem cobrados.

Leia também

Bacia hidrográfica em Águas Emendadas (GO)

Comitês de bacias hidrográficas do DF receberão incentivo de programa nacional

“É fundamental a participação da sociedade civil no comitê. Seria complicado para o Estado acompanhar, fiscalizar e resolver sozinho os problemas dos recursos hídricos, distante da população”, enfatiza Jorge Werneck, presidente do comitê de bacias do Paranoá.

As reuniões são bimestrais, com algumas sessões extraordinárias e participações em eventos promovidos ou apoiados pelo grupo. A formação dos conselhos é sustentada pela Lei Federal nº 9.433, de 1997, e pela Lei Distrital nº 2.725, de 2001.

Inscrições para os comitês de bacias hidrográficas do DF

Até 15 de fevereiro (quinta-feira)

 

Comitês dos Rios Maranhão e Preto

Entregar formulário e documentos à Superintendência de Recursos Hídricos da Adasa-DF

Na Estação Rodoferroviária de Brasília, Ala Norte

 

Comitê do Rio Paranoá

Entregar formulário e documentos ao Instituto Brasília Ambiental (Ibram)

Na Superintendência de Estudos, Programas, Monitoramento e Educação Ambiental

Na 511 Norte, Edifício Bittar, Bloco C

Edição: Marina Mercante