Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Dourado desabafa e pede para sair do Fluminense; presidente carioca ‘libera’

Dourado desabafa e pede para sair do Fluminense; presidente carioca ‘libera’

Henrique Dourado recebeu liberação do Fluminense para sair em 2018

Henrique Dourado recebeu liberação do Fluminense para sair em 2018

Foto: Lucas Merçon/Fluminense F.C.

O Corinthians pode até ter desistido da negociação com Henrique Dourado por conta dos altos valores pedidos, mas o jogador não quer permanecer no Fluminense. Na noite desta sexta-feira, o centroavante abriu o jogo e desabafo sobre o seu desejo de sair da equipe carioca.

Para ser bem sincero, hoje minha vontade é sair. Sabe por quê? Estou esperando algumas situações, já passei para quem deveria, devido a algumas situações que vocês vão saber. Não cabe a mim ficar apontando o dedo”, afirmou Dourado, em coletiva após o jogo do Fluminense pela Florida Cup.

Espero que se resolva porque é chato ficar falando disso, complicado. O que a gente passou ano passado é complicado, não quero passar por isso de novo“, completou.

Apesar da insatisfação e da dificuldade imposta pelo Fluminense para a liberação do atleta para outra equipe, Dourado descartou a possibilidade de entrar na Justiça – Scarpa, por exemplo, optou por esse caminho.

“Poderia tomar medidas que não são dos meus princípios, da minha índole. Optei por ser homem, estou dando a cara, não tem coisa melhor do que ter peito e hombridade para falar a verdade, o que você sente. Cada um faz aquilo que tem direito, que acha que irá ajudá-lo. Mas eu tenho pensamento diferente, espero que se resolva o mais rápido possível porque sei que tenho contrato, né? Todos estão esperando resposta por isso”, explicou o centroavante.

E agora, Fluminense?

Após o jogador abrir o jogo, o presidente do Fluminense, Pedro Abad, comentou as declarações do jogador. Abad, que sempre manteve firme a postura de que não perderia o atleta, admitiu a liberação pela primeira vez.

“Inicialmente, quero ressaltar o profissionalismo do Dourado. Mesmo com essa vontade, se apresentou, treinou e viajou. Sempre foi muito franco e sempre quis fazer as coisas certas. Isso tem de ser respeitado. Ele falou que não quer ficar. Eu sempre quis que ele ficasse, é o símbolo da nossa reconstrução. Não adianta ter um jogador insatisfeito no elenco. Vamos respeitar a vontade dele, mas os interesses do clube têm de ser respeitados. Nós investimos muito dinheiro por ele, pagamos ainda“, afirmou Abad.

Conforme apurado pelo Meu Timão na última sexta-feira, o Fluminense pediu € 4, 5 milhões (cerca de R$ 18 milhões) para rescindir o contrato de forma antecipada e liberar o centroavante para o Corinthians. Os números não agradaram a diretoria alvinegra, que pretendia investir, no máximo, R$ 10 milhões.

“Eu não falei com nenhum clube sobre o Dourado. Eu falei com o agente dele. Vamos conversar, tem a multa. Números a gente não fala aqui. A quantia será decidida na negociação. Eu conversei com o empresário dele e vamos ver. O contrato tem uma cláusula que estipula um valor para sair e dá ao clube a opção de comprar a outra parte”, completou o presidente da equipe carioca, que se reuniu com o empresário do jogador Meer Kaufmann em Orlando, na Flórida, na última quinta-feira.

Portanto, agora, uma possível negociação entre Corinthians e Henrique Dourado esbarra apenas na parte financeira entre os clubes e o jogador. A liberação já tem…

Veja mais em:
Mercado da bola.