Rondônia - 23 de setembro de 2018
Home / Notícias / Nordeste / Maranhão / Procon e Inmeq realizam operação para garantir compra segura de materiais escolares – Maranhão

Procon e Inmeq realizam operação para garantir compra segura de materiais escolares – Maranhão

Fiscais do Procon e Inmeq fiscalizam livrarias neste início de ano letivo. (Foto: Divulgação)

Fiscais do Procon e Inmeq fiscalizam livrarias neste início de ano letivo. (Foto: Divulgação)

Para garantir aos pais e responsáveis a compra segura de materiais escolares, o Instituto de Proteção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon/MA), em parceria com Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq-MA), promove, durante todo o período de início do ano letivo, a operação “Volta às Aulas”. Serão fiscalizadas livrarias e papelarias. Objetivo é verificar a qualidade, pesagem, quantidade dos produtos entre outros aspectos.

Para o presidente do Procon/MA, Duarte Júnior, essa ação conjunta garante maior economia e segurança ao consumidor.  “Identificamos materiais que estavam sendo comercializados com prazo de validade vencido, o que compromete a finalidade dos produtos e pode prejudicar a saúde do estudante. Dessa forma, nosso objetivo é garantir aos pais e responsáveis a compra do material escolar de maneira segura”.

No primeiro dia da operação, foram fiscalizados cinco estabelecimentos. Na Acalanto (Canto da Fabril), Supermercado Mateus (Shopping do Automóvel), Lojas Americanas (Shopping do Automóvel) e Le Biscuit (Shopping do Automóvel) não foram encontradas irregularidades. O Supermercado Mateus (Cajazeiras) foi autuado por ausência de precificação de produtos.

No segundo dia, na Papelaria e Armarinho Vergê, no Vinhais, foram identificados produtos sem precificação e com prazo de validade vencidos. Foram 26 tintas e sete fitas adesivas. Todos os produtos vencidos foram apreendidos. E no Shopping da Ilha, na Le Biscuit, alguns produtos estavam também sem precificação, mas a correção foi feita imediatamente.

Para o coordenador do Inmeq, Zois Gantzias, a parceria com o Procon/MA, nesta operação, trará benefícios para o consumidor. “A operação Volta às Aulas é educativa, pois busca a orientação empresarial, voltada para itens da lista de material escolar. E com essa parceria com o Procon conseguiremos efetivamente melhorias para o consumidor”, explicou.

A vendedora Maria das Dores Barbosa sempre está atenta aos preços dos produtos neste período e aprova as fiscalizações. “Ultimamente tenho achado tudo caro, por isso, pesquiso bastante, antes de comprar. Acho bom ter fiscalizações, pois às vezes compramos algo, mas não temos a garantia de estar levando algo realmente que compense”.

Pesquisa de materiais escolares

No início da semana, o Procon/MA divulgou pesquisa de preços de material escolar com mais de 1.000 itens que constam nas listas escolares, nas papelarias e livrarias estudantis de São Luís, Imperatriz, Timon, Pinheiro, Itapecuru, Codó, Santa Inês, Chapadinha, Balsas e Santa Luzia.

A pesquisa foi realizada entre 02 e 08 de janeiro, em 34 estabelecimentos comerciais e encontrou variação de até 483,33%. O levantamento demonstra a variação de preços dos produtos com os menores, maiores e valores médios de venda. São listados itens essenciais da rotina estudantil como agendas, apontadores, borrachas, canetas esferográficas e hidrográficas, cadernos, colas, giz de cera, dicionários, papel e mochilas.

Comentários

Comentários