Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Após reduzir as despesas, Arena Corinthians quer aumentar efetivo para alavancar receitas

Após reduzir as despesas, Arena Corinthians quer aumentar efetivo para alavancar receitas

Corinthians gasta cerca de R$ 2,3 milhões por mês para a manutenção da Arena

Corinthians gasta cerca de R$ 2,3 milhões por mês para a manutenção da Arena

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A Arena Corinthians custa, por mês, cerca de R$ 2,3 milhões. Esse valor está relacionado ao custo de funcionários, limpeza, manutenção predial, energia elétrica e água, além de seguro e outros gastos com empresas terceirizadas. Um valor que, segundo os responsáveis pelo estádio, já foi maior.

“A manutenção sim, conseguimos diminuir bem. Esses são os principais custos que conseguimos reduzir na ordem de 40%”, explicou Lúcio Blanco, principal responsável pela Arena, ao Meu Timão.

O Superintendente do estádio ainda revelou os motivos que levaram a diminuição de um dos principais custos, que é o seguro. De acordo com ele, o passar dos anos fez com que a empresa que aceitou ser a seguradora do estádio entendeu o ambiente do local com a presença de mais de 30 mil torcedores por jogo.

“O custo com seguro diminuiu bem desde o primeiro até a renovação do terceiro contrato. A seguradora tinha a visão de que a cada jogo o estádio seria destruído e eles teriam que construir um novo. Com qualquer um que você conversava, a apólice era muito alta. O que aconteceu? Com o uso, foram entendendo que o público do futebol não é isso que todo mundo pinta, mas infelizmente, quem não está inserido acredita nas imagens que são divulgadas em situações raras, não são frequentes. Se avaliarmos em números de jogo e o número de incidentes que se tem, é um número baixo. No segundo ano baixou… no terceiro baixou… e isso funcionou nos outros negócios”, lembrou.

Depois de diminuir os custos mensais, a ideia agora é aumentar o efetivo para alavancar receitas. De acordo com Lúcio Blanco, será necessário aumentar a mão de obra no dia a dia para tocar os projetos e aumentar as ações que rendem dinheiro ao fundo que administra o estádio corinthiano.

“Em linha gerais, dentro do empreendimento eu deveria ter 60 funcionários diretamente envolvidos no marketing, comunicação, evento, operação. O número seria 60, nós temos 18. Estamos no processo que, quando disse no projeto sustentável, hoje nós precisamos melhorar o quadro de colaboradores, precisamos dar uma ajustada em áreas que são primordiais, para que eu possa dar um novo passo. Se eu continuar nesse processo de redução de custos, eu não cresço no processo de alavancar a receita. Falta braço, esse é o termo”, explicou Lúcio Blanco, que completou:

“Já tem um planejamento a ser feito com bastante cuidado, nós estamos olhando o que nós temos no pote de receita se vai suportar esse ajuste. Sim, então vamos engatar. Claro que não digo que vou de 18 para 60, mas vamos na evolução crescente”, ponderou.

FOX LUXO patrocínio da Fox Lux na camisa oficial do Corinthians rendeu uma parceria da empresa com a Arena, que passou a ser atendida pela gigante que atua nos segmentos de iluminação, materiais elétricos, ferramentas, utilidades, campainhas e sensores.

“A manutenção predial já teve alguns avanços, a parceria que fizemos com a Fox Lux, um parceiro oficial que, eu tenho lâmpada para trocar, todo mundo queima lâmpada na sua casa, imagina aqui. É uma parceira oficial da Arena, está me dando uma parte em sumos. Aquilo que eu gastaria com isso, estamos recebendo de um parceiro, isso é dinheiro e está trazendo economia. Para eu fazer todos os ajustes, de lâmpada, seria um valor enorme por temporada. É isso que estamos fazendo, buscando parceiros para cobrir essas lacunas”, contou.

Veja mais em:
Arena Corinthians.