Rondônia - 18 de agosto de 2018
Home / Notícias / Esportes / São Paulo FC / Jardine analisa segunda goleada na Libertadores – SPFC

Jardine analisa segunda goleada na Libertadores – SPFC

Mais uma vez o Tricolor goleou na Libertadores Sub-20. Depois da ótima estreia, foi a vez do Atlético Venezuela medir forças com o São Paulo e ser goleado por 6 a 1. Assim, a equipe de Cotia manteve os 100% de aproveitamento na primeira fase da competição sul-americana e deu um grande passo para a classificação para às semifinais. Podendo empatar na última rodada.

Antes da partida, tendo assistindo a vídeos do adversário venezuelano e um jogo in loco, Jardine alertava seus atletas de que seria um jogo mais duro que a estreia, quando golearam o Quebracho, da Bolívia, por 6 a 0. Apesar de aplicar novamente um placar elástico, o comandante analisou a partida como “estranha”.

“Foi um jogo estranho, porque o primeiro tempo que tivemos um grande volume de situações de gol, fizemos um só. Já no segundo tempo, que foi muito mais parelho, com chances lá e cá, marcamos por cinco vezes. Conseguimos aproveitar bem as oportunidades criadas”, analisou.

Na preleção Jardine já tinha ressaltado aos seus atletas a necessidade obviamente de vencer, mas, se possível, por um placar amplo, que poderá ser decisivo na última rodada da primeira fase de grupos. 

No Grupo A, São Paulo e Talleres tem duas vitórias, porém, o Tricolor soma saldo 11, enquanto os argentinos somam 5. Em caso de empate no dia 16, sexta-feira, em que as duas equipes se enfrentam, o São Paulo estará classificado em primeiro. 

“Conseguimos fazer um placar elástico novamente, o que era uma das metas para chegarmos no último jogo podendo jogar por um empate”, disse o treinador, que vibrou com os gols de Helinho, Igor Gomes, Toró (2), Rodrigo e Bruno Dip.

Além de Toró já se destacar com quarto gols em dois jogos, outro atleta vem chamando atenção nas partidas: Luan. Dos 12 gols marcados, três contaram com sua assistência. Jardine o colocou de capitão na segunda rodada da Libertadores.

“É um grande jogador. Um segundo volante com um grande futuro. Tem muita força e discernimento no jogo, é muito sério. Tem liderança mesmo sendo jovem. Ainda dará muita alegria ao São Paulo”, finalizou.