Rondônia - 17 de agosto de 2018
Home / Notícias / Esportes / São Paulo FC / Na torcida, Pato recorda estreia e primeiro gol pelo Tricolor – SPFC

Na torcida, Pato recorda estreia e primeiro gol pelo Tricolor – SPFC

Atualmente no futebol chinês, mas sempre na torcida pelo Tricolor. Este é o atacante Alexandre Pato, que na noite da próxima quinta-feira (15) reforçará a torcida pelo clube no duelo contra o CSA-AL pela segunda fase da Copa do Brasil. O confronto com os alagoanos traz grandes recordações ao centroavante, que iniciou a sua trajetória no São Paulo justamente em Maceió, em 2014.

Foi diante do CSA, na ocasião, que Pato estreou pelo clube: no dia 13 de março, com a assistência dele para Osvaldo, o Tricolor venceu por 1 a 0 e largou na frente na disputa pela vaga na segunda fase da competição nacional – que foi decidida no Morumbi e terminou com vitória dos paulistas por 3 a 0, com dois gols de Luis Fabiano e um do camisa 11.

Na memória, o atacante guarda com carinho cada momento do seu começo no Tricolor. “Lembro que estava nervoso, porque era a minha estreia pelo São Paulo e não seria um jogo fácil. Eu tinha que demonstrar a minha vontade de jogar pelo clube, porque era uma nova etapa na minha carreira ao deixar o rival. Eu sabia que teria que fazer tudo direitinho, e felizmente as coisas aconteceram bem no primeiro jogo”, recorda o jogador, que completa.

“Consegui ajudar os meus companheiros e dei a assistência para o gol do Osvaldo, que nos deu a importante vitória fora de casa. E depois, com a vantagem no placar agregado, decidimos a nossa classificação no Morumbi. Foi uma felicidade imensa marcar o meu primeiro gol pelo clube diante do nosso torcedor. Foi um momento mágico festejar isso diante da nossa torcida”, relembra.

De lá até o final da temporada seguinte – período em que atuou por empréstimo na equipe são-paulina -, Pato viveu um dos melhores momentos da carreira: disputou 102 jogos pelo clube, marcou 38 gols e deu 16 assistências. Em 2015, com 26 gols marcados, ele superou com folga a temporada de 2008/09, quando fez 18 pelo Milan-ITA.

Além de ser o artilheiro (26 gols) e segundo maior assistente (dez passes) do elenco no ano, Pato foi ainda o jogador que mais atuou pelo time: 61 dos 70 jogos. Por contrato, ele não disputou cinco partidas contra o Corinthians, além de ter sido poupado contra a Ponte Preta, no Paulista – só perdeu dois jogos: um por lesão e outro por suspensão.

No final de 2015, o jogador deixou o Tricolor, mas sempre manifestou o seu carinho pelo clube. “Mesmo de longe, tenho esse carinho pelo São Paulo, que me acolheu e abriu as portas em um momento que eu precisava. O São Paulo foi amor à primeira vista. E eu não esperava que isso pudesse acontecer tão rápido. É aquele amor que sempre guardo no coração. E quando tiver a oportunidade, o amor pode voltar”, disse o centroavante, que emendou.

“E por isso sempre demonstro carinho pelo São Paulo, porque o clube sempre demonstrou isso por mim. O torcedor são-paulino foi fundamental na minha adaptação e no amor que sinto pelo São Paulo”, finalizou o jogador, que após deixar o Tricolor acumulou passagens por Chelsea-ING e Villarreal-ESP. Atualmente, o atacante defende o Tianjin Quanjian, da China.