Rondônia - 24 de Maio de 2018
Home / Notícias / A urna eletrônica “não é totalmente segura”

A urna eletrônica “não é totalmente segura”

O voto eletrônico pode ser fraudado.

É a opinião dos especialistas israelenses consultados pelo Valor.

Um deles disse:

“O que eu sei é que um hacker pode rackear qualquer coisa. O nosso ponto de vista é que nada é invencível, todo sistema pode ser invadido”.

Outro concordou:

“Eu acredito que o governo brasileiro brasileiro faz o que pode fazer, mas minha avaliação é que nunca é totalmente seguro”.