Rondônia - 16 de novembro de 2018
Home / Notícias / Esportes / Corinthians / Carille vê interesse do Atlético-MG como normal e explica recusa: ‘Questão de projeto’

Carille vê interesse do Atlético-MG como normal e explica recusa: ‘Questão de projeto’

Carille viu assédio do Atlético Mineiro de forma normal

Carille viu assédio do Atlético Mineiro de forma normal

Foto: Vinícius Souza/Meu Timão

Após a derrota do Corinthians para o São Bento em plena Arena, o técnico Fábio Carille voltou a falar sobre a tentativa do Atlético Mineiro em contratá-lo. O treinador alvinegro foi sincero sobre o interesse do clube mineiro e classificou, na sua visão, como uma aproximação correta.

“Algumas coisas que eu li…gente dizendo que é antiético. Gente, há um contrato e tudo num contrato pode acontecer. Tenho certeza que, se eu tivesse aberto a conversa, o Atlético-MG iria procurar a diretoria do Corinthians. É normal clubes procurarem jogadores, todo mundo quer se reforçar”, explicou Carille.

“Existe contrato, tem multa. Pagou a multa, acabou. Já deixei claro para algumas pessoas que gostei da atitude do Atlético-MG e do (Alexandre) Gallo, do jeito que conduziu. Vazar (a informação) ia mesmo, a gente sabe que não tem jeito. Foi uma sondagem, fico agradecido, mas desde o primeiro momento a gente descartou isso”, completou.

Leia também:Mesmo com cobrança coletiva após tropeço, Carille afirma que momento ainda permite

Na sequência, questionado por um repórter sobre uma possível tomada de decisão de sua parte diante de uma oferta, Fábio Carille voltou a repetir que uma saída do Corinthians não partiria de sua decisão.

Por minha vontade, não vou deixar o Corinthians. Deixei isso bem claro, tem que ser uma coisa que me seduz demais mesmo. Nem questão de valores, mas questão de projeto”, avaliou o comandante.

Vale lembrar que, durante o Brasileirão 2017, o treinador alvinegro foi assediado por empresários chineses. De acordo com Carille, a conversa em um hotel paulistano foi rápida e não houve qualquer interesse de sua parte de trocar de clube.

Veja mais em:
Fábio Carille e Mercado da bola.