Rondônia - 25 de Maio de 2018
Home / Notícias / Esportes / Botafogo / Com torres de iluminação destruídas, Flamengo estuda usar o Niltão na Libertadores

Com torres de iluminação destruídas, Flamengo estuda usar o Niltão na Libertadores

O problema na Ilha do Urubu pode aumentar ainda mais a dor de cabeça do Flamengo. A queda de dois refletores podem ser prejudicais para a equipe e a partida diante do River Plate (ARG), no próximo dia 28, está com o local comprometido. Assim, o Fla já começa a estudar novas possibilidades para o confronto. A informação inicial foi publicada pela ESPN e confirmada pela reportagem do LANCE!.

O LANCE! também apurou que o Flamengo estuda a possibilidade e mandar a partida no Nilton Santos. Para isso, a relação com o Botafogo terá que ser restabelecida. O presidente alvinegro, Nelson Mufarrej, não descartou negociar mais para frente com a diretoria do Flamengo.

imagem15-02-2018-18-02-37

O medo do rubro-negro esbarra no prejuízo que terá com a partida, no caso da retirada do confronto do Rio de Janeiro. O Flamengo foi punido com dois jogos de portões fechados, após a confusão envolvendo sua torcida e do Independiente (ARG), na final da Copa Sul-Americana do ano passado. Assim, se tiver que sair do Estado, o Fla não terá arrecadação e prejuízo da logística será ainda maior.

Além disso, o Flamengo já oficializou com a Conmebol o uso da Ilha do Urubu – que foi liberada em caráter de exceção – para o confronto com o River Plate e o clube tem uma semana para pedir a inversão do local da partida, caso a Ilha não tenha mesmo condições de jogo. Outra opções no Rio de Janeiro podem ser estudadas, caso haja novo veto ao Nilton Santos. O Raulino de Oliveira pode ser liberado pela entidade também, por não ter público no confronto. Assim, o estádio vira opção.

Enquanto isso, as equipes responsáveis pela manutenção da Ilha do Urubu tentam correr contra o tempo para consertar os refletores e deixar o estádio pronto para receber a estreia na competição continental. Contudo, o otimismo é pequeno.

Fonte: Terra