Rondônia - 25 de Maio de 2018
Home / Notícias / Norte / Acre / Saúde orienta sobre cuidados em áreas alagadas « Acre

Saúde orienta sobre cuidados em áreas alagadas « Acre

Com o transbordamento de diversos igarapés em decorrência do intenso temporal que atingiu Rio Branco nos últimos dias, inundando residências e estabelecimentos comerciais, o governo do Estado e a prefeitura têm unido forças para ajudar as famílias atingidas.

Para evitar doenças como leptospirose, hepatite, febre tifoide e diarreia, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) alerta para os cuidados em relação ao consumo de água, manuseio de alimentos e riscos de transmissão de doenças perigosas, a exemplo da leptospirose, já que é grande a probabilidade de a água estar contaminada com a urina dos ratos.

imagem15-02-2018-18-02-36

Forte chuva da última terça causou enorme prejuízo à população (Foto: Pedro Devani/Secom)

“A maior dica é evitar o contato com a água contaminada, pois qualquer ferimento aberto pode facilitar a transmissão da doença. Além disso, os alimentos e medicamentos que tiveram contato com essa água devem ser descartados. Em casos de necessidade, usar botas e luvas de proteção durante o acesso aos locais atingidos pela cheia”, destaca o diretor de assistência em exercício da UPA do 2º Distrito, médico Eduardo Formiga.

Formiga alerta ainda que, como os sintomas da leptospirose são facilmente confundidos com os da dengue, já que os sinais são semelhantes, a detecção imediata do problema pode evitar a evolução do quadro. “É preciso ficar alerta com os sintomas da doença. Portanto, ao menor sinal de algum indício, é importante procurar um especialista rapidamente para a realização de exames laboratoriais. Lembrando que a prevenção é a melhor maneira de evitar a infecção.”

O período de incubação da leptospirose, que é transmitida por roedores, vai de 1 a 30 dias após o contato com o agente infeccioso, e os sintomas variam desde febre alta, dor de cabeça e dores musculares até quadros mais graves. Ao apresentar alguns desses sintomas, a pessoa deve procurar a unidade de saúde mais próxima.

Para evitar riscos à saúde, a Sesacre orienta:

Cuidados com os alimentos:

– Todo alimento que ficou submerso ou umedecido não deve ser consumido, mesmo que esteja em embalagem plástica ou enlatado.

Cuidados com a água:

– A ingestão de água contaminada acarreta risco de hepatite A ou diarreia.

– Se a água consumida na casa vier de outras fontes e a casa tiver sido atingida pela enchente, tome o seguinte cuidado:

– Antes de utilizar a água, trate-a com hipoclorito de sódio. A receita é duas gotas de hipoclorito de sódio para cada litro de água. Aguardar 30 minutos, depois da mistura, para beber a água.

Na hora da limpeza:

– É preciso evitar o contato com a lama que fica das enchentes, altamente infectante. Usar sempre luvas e botas.

– É necessário limpar e desinfetar os reservatórios de água mesmo quando não atingidos pela enchente, já que a rede de fornecimento de água pode apresentar vazamentos e contaminá-los.

Na limpeza de entulhos e do lixo doméstico, é preciso tomar cuidado com animais peçonhentos – aranhas, cobras e escorpiões –, que com a enchente são desalojados de seu habitat natural.


thumb_up