Rondônia - 25 de Maio de 2018
Home / Notícias / Centro-Oeste / Distrito Federal / Trânsito de veículos e pedestres é liberado nas proximidades da Galeria dos Estados – Brasília

Trânsito de veículos e pedestres é liberado nas proximidades da Galeria dos Estados – Brasília

Desde as 6 horas desta quinta-feira (15), estão liberadas as intervenções para melhorar o fluxo de veículos e pedestres próximo ao ponto em que caiu parte da estrutura do viaduto da Galeria dos Estados.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, esteve no local nesta manhã para vistoriar a liberação das vias e da passagem para pedestres. Ele estava acompanhado do diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, do diretor-geral do DER, Márcio Buzar, e do secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antonio Coimbra.

“Quero agradecer aos trabalhadores da Novacap, do DER e dos demais órgãos do governo de Brasília que trabalharam duro ao longo do carnaval para entregar essa obra. Estamos devolvendo o Eixão para a população de Brasília. Isso vai dar fluidez ao trânsito do centro”, disse Rollemberg.

Duas novas alças e o alargamento de duas já existentes foram a solução imediata para que automóveis transitem pela área sem passar pelas proximidades do viaduto. A estrutura, por sua vez, já recebe escoramento para possibilitar a passagem de pedestres, bem como o serviço de reparos.

Leia também

A estrutura da Ponte Honestino Guimarães, que liga a Asa Sul ao Lago Sul, está fora de perigo, e os veículos podem continuar a trafegar nela. Para manter a segurança, no entanto, o governo de Brasília colocará, nos próximos dias, sensores de monitoramento.

Ponte Honestino Guimarães está em boas condições de uso, mas será monitorada

Buracos na estrutura da Ponte do Bragueto são feitos por caminhões que desrespeitam a altura máxima. Trabalho de recuperação das aberturas da laje segue durante todo o feriado e inclui análise de fissuras.

DER-DF começa a recuperar partes danificadas da Ponte do Bragueto

O trabalho do governo de Brasília é intenso na área desde que parte do viaduto desabou. Após a queda, houve liberação de R$ 50 milhões da reserva de contingência para a preservação de pontes e outros viadutos em todo o DF.

Nessa quarta (14), começou a coleta de amostras da parte que caiu. A Novacap é responsável por colher as peças, que serão levadas para análise em laboratórios da Universidade de Brasília (UnB).

Aguarde mais informações e a galeria de fotos.

Edição: Marina Mercante